Armadilha caseira mostra alta eficiência no combate à mosca das frutas

Uma armadilha simples, criada há 10 anos e que pode ser feita em casa, tem sido cada vez mais usada no combate a moscas das frutas, praga que causa até R$ 1 bilhão em prejuízos. À a primeira vista, ela parece apenas uma garrafa plástica pendurada em uma árvore, mas no Distrito Federal, a armadilha tem se mostrado eficiente no controle da praga.

“Dependendo do tamanho do pé e da quantidade de frutos e fazendo isso coletivamente, se chega a controlar ate 100%. Ela controla uma parte do ciclo da mosca das frutas. No lugar da mosca preferir o fruto, ela tem uma tendência de vir para a armadilha e acaba ingerindo o liquido com o defensivo e morre” explica o extensionista rural Nevio Gonçalves Guimarães, da Emater-DF.

Preparar a armadilha é fácil. Basta pegar uma garrafa plástica, fazer quatro furos na lateral e colocar dentro, como isca, uma pequena quantidade de líquido adoçado misturado a cinco gotas de qualquer tipo de inseticida pouco tóxico. O número de armadilhas varia de acordo com o tamanho da planta. Para as adultas, devem ser no mínimo cinco armadilhas.

“O ideal é que se coloque as armadilhas assim que a planta está com a flor e, a cada 15 e 30 dias, elas devem ser revisadas, porque não é só a mosca da fruta que vai entrar nessa armadilha, outros insetos também vão. Limpa, refaz a mistura e, desse modo, a armadilha pode ser deixada durante todo o ciclo da fruta” explica Guimarães.

No Brasil existem oito espécies de mosca da fruta, insetos que causam prejuízos de até R$ 1 bilhão por ano. Além do uso de tecnologias como esta, há outros cuidados simples que não devem ser esquecidos.

“Todo o fruto que cai no chão e foi sugado pela larva da mosca da fruta deve ser recolhido e enterrado a uma profundidade de 50 centímetros ou queimado. Porque senão essa larvinha vai dar seguimento ao ciclo do inseto. A armadilha é um pedaço do controle, mas a pessoa tem que estar atenta.”

Veja como fazer a armadilha

Material usado:

– Uma garrafa plástica;
– Um barbante fino 50 cm de comprimento.
– Açúcar;
– Água;
– Inseticida (qualquer um, de preferência os menos tóxicos)

Assista a reportagem veiculada no Canal Rural:

O vídeo produzido pelo Canal Rural não está mais disponível.

Fonte: Canal Rural