Indonésia ultrapassa Brasil em desmatamento de floresta tropical

Um novo estudo mostrou que a Indonésia perdeu cerca de 60 mil quilômetros quadrados de floresta tropical num período de 12 anos, superando pela primeira vez o Brasil na taxa de desmatamento. A área desmatada é quase do tamanho da Irlanda. O avanço ocorreu apesar do governo ter assinado uma moratória em 2011 com o objetivo de reduzir o ritmo do surgimento de áreas devastadas.

O estudo foi divulgado pela publicação científica Nature Climate Change.

Cientistas monitoraram o crescimento de áreas desmatadas na Indonésia entre 2000 e 2012 usando satélites e disseram que as áreas devastadas deram espaço a plantações de palma e fazendas.

Até 2012, estima-se que a perda anual de floresta nativa na Indonésia tenha sido maior do que no Brasil, disseram cientistas. Naquele ano, a Indonésia perdeu 8.400 quilômetros quadrados. No Brasil, o desmatamento chegou a 4.600 quilômetros quadrados.

Efeito estufa

Os pesquisadores da Universidade de Maryland disseram que o desmatamento levou a uma alta na emissão de gases causadores do efeito estufa e perda de biodiversidade.

A Indonésia tem cerca de 10% das plantas e 12% dos mamíferos do mundo. O país é conhecido pela diversidade da vida animal, que inclui orangotangos e tigres-de-sumatra.

Ambientalistas dizem que políticos corruptos são rápidos na venda de enormes faixas de florestas tropicais, e apontam para a necessidade de maiores controle e sanções para reduzir o ritmo de perda das florestas da Indonésia.

Grandes incêndios florestais na Indonésia para limpar terras no ano passado provocaram uma fumaça pesada que encobriu as vizinhas Malásia e Cingapura, provocando temores sobre problemas de saúde nesses países.

A Noruega prometeu US$1 bilhão para a Indonésia se o país provar estar comprometido em interromper o desmatamento. Agências relatam que a Noruega pagou quase US$ 50 milhões para ajudar a Indonésia a criar novas instituições para reduzir o desmatamento.

Mas a Indonésia só vai começar a receber quantias maiores de dinheiro se o desmatamento for reduzido.

Fonte: BBC Brasil