Pronatec Agro disponibiliza 10 mil vagas para jovens agricultores

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), por meio do Pronatec Agro implementado pela Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo (SDC), está disponibilizando 10 mil vagas voltadas para agricultores e familiares, especialmente, jovens da área rural, além de trabalhadores rurais, técnicos do setor agropecuário recém-formados, estudantes de escolas técnicas e de ensino médio.

O convênio é uma parceria com o Ministério da Educação (MEC) que investiu R$ 25 milhões somente para este ano, por meio do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), para trazer oportunidades de estudo para quem trabalha no campo.

Segundo o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Neri Geller, essa será uma grande oportunidade para o produtor rural de todo o país. "O Pronatec amplia a oferta de cursos de educação profissional e tecnológica para os brasileiros. Agora, por meio do Programa, o Ministério da Agricultura também vai contribuir para a educação profissional de agricultores, especialmente os jovens da área rural", disse. As 10 mil vagas são para a Formação Inicial e Continuada (FIC) para diversos cursos.

Para o secretário de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo, Caio Rocha, a implantação do Programa visa apoiar a geração de emprego e renda no setor agropecuário por meio da capacitação em temas ligados à gestão das propriedades rurais e à adoção de tecnologias sustentáveis nos sistemas de produção agropecuária. "Já temos diversos projetos de capacitação, inclusive para o médio produtor no âmbito da agricultura. O Pronatec Agro vem para agregar ainda mais conhecimento para o produtor rural", afirmou.

O Programa vai oferecer cursos gratuitos nas escolas públicas federais, estaduais e municipais e ainda nas unidades de ensino do Senai, Senac, Senar e Senat e em instituições privadas de ensino superior e de educação profissional técnica de nível médio.

As principais áreas de abrangência dos cursos serão produção animal no semiárido, bovinocultura de leite, bovinocultura de corte, fruticultura, horticultura, integração lavoura-pecuária-floresta (iLPF) e agricultura orgânica. A carga horária será de 240 horas e as aulas devem começar ainda no segundo semestre deste ano.

Mais informações

Os interessados podem obter outras informações sobre turmas, datas, locais e inscrições por meio do e-mail depros.gab@agricultura.gov.br ou no telefone (61) 3218-2433.

Fonte: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento
Assessoria de Comunicação Social do MAPA
Rossana Gasparini – Jornalista
Telefone: (61) 3218-3089