Conab avalia que produção de grãos pode levar a safra recorde

A safra de grãos para o período 2014-2015 deverá ficar entre 194 milhões e 201,6 milhões de toneladas. Com isso, a variação percentual estimada em relação à última safra pode variar entre 0,7% negativo e 3,2% positivos. É o que prevê o primeiro levantamento da produção de grãos divulgado ontem (09/10/14) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

"São números ainda muito provisórios, mas que balizarão o setor privado", disse o secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) Seneri Kernbeis Paludo. Como se trata, ainda, de um primeiro levantamento, é possível que haja alterações na produtividade ao longo dos próximos meses em razão das condições climáticas.

Segundo o presidente da Conab, Rúbens Medeiros dos Santos, apesar de ainda ser o primeiro levantamento, o país mantém a previsão de safra recorde, inclusive superior a 200 milhões de toneladas. Mas, acrescenta, vai depender de vários fatores. "O primeiro é a questão climática: [há dados que permitem antever] normalidade [climática; há também] a questão de crédito e [por último, há ainda a] questão de agregação de pacote tecnológico, principalmente no plantio da soja", disse ele.

A soja continua sendo o destaque. "Temos observado que a área do milho primeira safra está migrando para a soja, [que pode] atingir [produção de] quase 92,5 milhões de toneladas", acrescentou Medeiros.

Na avaliação da Conab, o crescimento da soja merece análise em razão de haver um quadro internacional de excesso de grãos, o que reduz a expectativa de preços. Outro fator a ser estudado é o aumento da produtividade, uma vez que o país tem alcançado seguidos recordes de safra, sem que tenha aumentando de forma significativa a área de cultivo.

Para a safra 2014/2015, a estimativa é de que o plantio se espalhe por superfície entre 56,23 e 58,34 milhões de hectares, o que pode significar, no viés negativo, queda (de 1,2%) de área plantada ou aumento (de 2,5%) em relação à safra 2013/2014 (56,94 milhões de hectares). A soja terá papel relevante nesse cenário, com uma expectativa de crescimento entre 1,4% e 5,5%, equivalente a um aumento entre 426,8 e 1.663,6 mil hectares.

A pesquisa feita pela Conab foi feita entre os dias 21 e 27 de setembro, em parceria com agrônomos, cooperativas, secretarias de agricultura, órgãos de assistência técnica, agentes financeiros, revendedores de insumos e do Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE).

Fonte: Agência Brasil
Pedro Peduzzi – Repórter
José Romildo – EDição