África do Sul reabre mercado brasileiro para carne suína in natura

Após quase 10 anos de negociações, a África do Sul concedeu habilitação para que o Brasil volte a exportar carne suína in natura ao país. Essa habilitação exclui os miúdos e inclui recortes e carne mecanicamente recuperada. O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) recebeu a correspondência oficial no dia 3 de novembro de 2014. As exportações para a África do Sul foram suspensas em 2005 após focos de febre aftosa no Brasil.

"Essa foi uma negociação muito importante para o Brasil e uma das mais demoradas, se tratando de carne suína in natura. Essa habilitação garante que possamos exportar carne suína que será posteriormente processada lá, nos garantindo uma nova opção de mercado no setor", afirmou o secretário de Relações Internacionais Marcelo Junqueira.

Segundo a Secretaria de Relações Internacionais do Ministério da Agricultura, ainda está em negociação com as autoridades sul-africanas a lista dos estabelecimentos aprovados para exportar ao país. "Hoje já existe uma lista no site do governo sul-africano, que nós vamos checar junto às autoridades daquele país se ela permanecerá. Caso permaneça, solicitaremos que sejam feitos alguns ajustes, levando em consideração que alguns estabelecimentos, desde 2005, fecharam ou tiveram a razão social alterada", comentou o coordenador-geral de Acordos Bilaterais e Regionais, Jean Carlo Cury.

Exportações

Até setembro de 2014 o Brasil exportou US$ 71,39 milhões de carne de frango e US$ 225 mil de carne bovina. Em setembro, a África do Sul ficou em 42º no ranking de exportações do agronegócio brasileiro, atingindo o montante de US$ 32,06 milhões.

Fonte: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento
Assessoria de Comunicação Social do MAPA
Rayane Fernandes – Jornalista
Telefone: (61)3218-2203