Safra de grãos pode atingir 199,9 milhões de toneladas, estima Conab

A safra de grãos 2014/2015 deve ficar entre 194,39 e 199,97 milhões de toneladas – o que representa variação 0,1% negativa ou 2,7% positiva em relação à safra passada. A previsão está no segundo levantamento da produção de grãos, divulgado ontem (11/11/14) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). O dado é provisório, por se tratar do início da safra. Este ano, o plantio começou com atraso em parte das áreas em função da falta de chuva.

"Houve retardo [do início da chuva] o que levou a um adiamento, a uma migração da implantação das lavouras para final de outubro e início de novembro", destacou o diretor de Política Agrícola e Informações da Conab, João Marcelo Intini. Segundo ele, o atraso atingiu de 5% a 12% da área plantada. "Atrasou um pouquinho no Centro-Oeste e em parte da região Sudeste, basicamente São Paulo e Minas Gerais. Mas entramos, nos próximos três meses, na normalidade."

O clima também alterou a safra na Região Sul. Lá, no entanto, houve excesso de chuva, com encharcamento do solo no Rio Grande do Sul, o que afetou a produção e a qualidade do trigo. Por isso, a produção gaúcha de trigo deve ficar em 2,497 milhões de toneladas, 23,3% menor do que a previsão inicial e 21,4% inferior à da safra de 2013. No país, a previsão é chegar a 7 milhões de toneladas.

A Conab estima que a área plantada na safra 2014/2015 varie de 56,67 a 58,16 milhões de hectares, o que equivale a variação 0,5% negativa ou 2,1% positiva ante a safra anterior. Na divisão por cultura, a projeção é que 45,92% do total produzido seja de soja; 39,62%, de milho; 6,34%, de arroz; 3,55%, de trigo; 1,61%, de feijão; 1,26%, de algodão e 1,7%dos demais produtos.

O secretário substituto de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Wilson Vaz de Araújo, acredita que a safra está "dentro da normalidade". "A previsão é R$ 156 milhões em recursos e produção de [aproximadamente] 200 milhões de toneladas. [O quadro] converge para que se alcance de fato um número próximo disso", declarou.

Safra de 2015 deve ser 2,5% maior que a produção deste ano

A safra de 2015 deve ser 2,5% maior do que a produção agrícola esperada para 2014. A estimativa é do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que divulgou ontem (11/11/14) o Levantamento Sistemático da Produção Agrícola Safra 2015. A previsão é que o próximo ano tenha uma produção de 198,3 milhões de toneladas de cereais, leguminosas e oleaginosas.

Entre as principais lavouras da próxima safra de verão, a expectativa é que haja crescimento da soja (9%), do arroz em casca (1,4%) e milho primeira safra (0,3%). Também é esperado crescimento nas primeiras safras de feijão (11%) e de amendoim em casca (10,7%). Dessas primeiras lavouras, apenas o algodão herbáceo deverá ter queda na produção (-8%).

O aumento de 2,5% esperado para 2015 deve-se, segundo o IBGE, aos aumentos de 1,5% na área plantada de soja e de 7,2% no rendimento médio esperado para a safra do grão, totalizando 7,7 milhões de toneladas a mais que na safra de 2014.

Já a safra deste ano deve fechar com aumento de 2,8% em relação à produção de 2013, de acordo com o levantamento de outubro do IBGE. A expectativa é a mesma feita no levantamento anterior, de setembro. É esperado que o ano feche com uma produção de 193,5 milhões de toneladas.

Os principais ganhos da safra de 2014 vieram das lavouras de soja (5,6%), arroz (3,4%) e milho (2,7%). Dezesseis dos 26 principais produtos analisados pelo IBGE devem fechar o ano com alta.

Fonte: Agência Brasil
Mariana Branco e Vitor Abdala – Repórteres
Talita Cavalcante e Graça Adjuto – Edição