Leitura diária melhora rendimento de alunos em escola rural do Paraná

Há três anos o hábito da leitura é incentivado diariamente entre os alunos da Escola Estadual do Campo Padre Anchieta, em Barracão, no Sudoeste do Paraná. O "Toque de Leitura" faz parte do projeto político-pedagógico da escola e já abriu as páginas de várias histórias fantásticas, que incluem ficção científica, perseguições, reviravoltas e lições de superação para os estudantes que moram na Linha São José, na zona rural da cidade.

O projeto permanente tem o objetivo de incentivar o hábito de ler entre os alunos. Todos os dias são reservados 30 minutos na escola para os estudantes viajarem nas páginas dos livros. "A intenção é despertar o hábito da leitura nos alunos. A partir do momento em que as crianças lerem todos os dias, vão começar a gostar de ler", explica a diretora Josiane da Silva Fae.

Os resultados das leituras diárias já são visíveis. Na turma do 9º ano, dos 12 alunos, seis têm médias entre 9 e 10 nos boletins. "Isso é um processo, não é algo que acontece do dia para a noite. Durante anos os alunos foram se adaptando à leitura e hoje têm muita facilidade na oralidade, têm um raciocínio muito rápido", diz a diretora.

Além dos muros

As alunas do 9º ano participam de uma atividade de voluntariado para incentivar as crianças que estudam na Escola Municipal Severino Bruschi a lerem. A cada 15 dias elas passam a tarde na escola para apresentarem histórias infantis às crianças. As estudantes se caracterizam e fazem um teatro sobre o que os livros contam. Além da apresentação, as alunas da Escola Padre Anchieta também orientam sobre os cuidados com os livros e a importância da leitura.

"Eu faço uma troca de ideias com as crianças. Gosto de ler ficção, é muito legal. Antes eu não lia muito, não tinha interesse. Agora isso mudou. Depois que entrei no projeto não largo mais os livros. Eu incentivo outros alunos a lerem também. Os livros abrem novas portas, você aprende muito lendo", afirmou Clarice Alexandre Kirch, de 14 anos, uma das alunas que participa do projeto voluntário.

Gosto pela leitura

Assim como Clarice, outros alunos que participam do "Toque de Leitura" confiram as mudanças que o hábito de ler diariamente trouxe. "Acho que a leitura é importante porque faz com a gente se desenvolva e compreenda melhor as coisas", disse a aluna Priscila Vaz, de 14 anos, do 9º ano.

"A leitura me ajudou bastante na escola. Conto histórias para crianças e gosto de livros infantojuvenis", afirmou Ana Paula Biasi Siqueira, 12 anos, do 8º ano. "Acho muito bom e produtivo o projeto de leitura. Quem lê se desenvolve melhor", contou Larissa Soares Zanivan, 14 anos, 9º ano.

Pamela Rafaela Lippi, 14 anos, 9º ano, confessou que não gostava de ler livros extensos antes de participar do projeto de leitura da escola. "Agora isso mudou. Vejo como é importante a leitura, quem lê compreende melhor as informações", disse.

Fonte: Agência de Notícias do Paraná