Rússia afirma ter recuperado seu déficit no abastecimento de carne com ajuda do Brasil

A Rússia afirma ter coberto completamente seu déficit em carnes que ocorreu no mercado interno após a proibição de certas importações de alimentos pelo país iniciada em agosto de 2014, com uma recuperação notável em carne suína, de acordo com o site GlobalMeatNews.com.

O ministro da Agricultura da Rússia Nikolai Fyodorov disse em uma recente reunião do partido político que governa o país que isso foi conseguido principalmente por meio da abertura da Rússia para novos fornecedores de produtos de carnes, além do Brasil, cuja parceria comercial na área de carnes foi intensificada.

As estatísticas oficiais mostram que o mercado de carne suína da Rússia foi especialmente atingido pelo embargo, o que causou um aumento dos preços e queda na demanda pelo produto. No entanto, a partir de outubro, as estatísticas federais da alfândega indicavam que a Rússia ainda não havia restaurado as importações de carne suína para os níveis de antes do embargo.

As importações gerais de carne suína pela Rússia em outubro diminuíram 37,5% em termos monetários, para US$ 85,8 milhões em comparação com outubro de 2013. Em setembro, a Rússia importou 58% menos carne suína ante igual mês do ano passado.

Esses números refletem, principalmente, a oferta de produtos encomendados no fim de agosto e início de setembro, e um aumento do custo das importações devido ao enfraquecimento de moeda nacional, disse Sergey Yushin, CEO da Associação Nacional de Carne da Rússia. Ele observou que, de agosto a outubro, o único grande fornecedor de carne para a Rússia foi o Brasil.

Não há outros países que podem fornecer a carne suína que comprávamos do Canadá, dos EUA e da União Europeia. Por exemplo, o Chile é um pequeno exportador, enquanto as grandes fontes de Vietnã, China e Tailândia ainda não foram lançadas, disse Yushin. A América Latina aumentou suas exportações de carne suína para a Rússia em agosto-outubro em 76% em comparação ao ano passado, para US$ 243 milhões

A Rússia substituiu o Canadá, seu ex-principal fornecedor de carne suína, pelo Brasil, disse o vice-ministro da Agricultura Andrei Volkov.

FONT E

Suinocultura Industrial