Ministro da Agricultura nega envolvimento dele e de irmãos em grilagem

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Neri Geller, pediu ontem (03/12/14) a parlamentares da Comissão de Agricultura, Pecuária e Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara dos Deputados que enviem uma comissão a Mato Grosso para verificar as condições dos assentamentos bem como as denúncias de venda ilegal de lotes da reforma agrária.

Geller disse, várias vezes, que não está sendo investigado e pediu que a Polícia Federal também fosse convocada pelos parlamentares. O ministro declarou acreditar na inocência dos irmãos, Milton e Odair, presos preventivamente no dia 28 de novembro por suposta participação no esquema de fraudes na concessão de lotes de terras públicas destinadas à reforma agrária. Alguns parlamentares saíram em defesa de Neri Geller e manifestaram solidariedade.

A Polícia Federal (PF) deflagrou no dia 27 de novembro a Operação Terra Prometida, para desarticular o esquema de fraudes. O prejuízo aos cofres públicos pode chegar a R$ 1 bilhão. De acordo com a PF, a operação foi possível graças à participação de servidores do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), funcionários municipais e representantes de entidades de classe.

Fonte: Agência Brasil
Marcos Chagas – Edição

Com informações da Agência Câmara