Produtores lançam marca Região do Queijo da Canastra

A cidade de São Roque de Minas, no centro-oeste mineiro, foi palco do lançamento da marca Região do Queijo da Canastra. A iguaria é um dos mais legítimos representantes da gastronomia mineira, tombada como Patrimônio Cultural e certificada pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI), com o selo Indicação Geográfica (IG) na modalidade Indicação de Procedência (IP), que garante sua origem.

O projeto conduzido pelo Sebrae em Minas Gerais, em parceria com a Associação dos Produtores de Queijo da Canastra (Aprocan), conta com a adesão de 25 produtores que fabricam a iguaria de forma artesanal. “Buscamos o desenvolvimento da região a partir do queijo, da valorização das tradições e do modo de vida da sua gente”, afirmou o analista técnico do Sebrae e gestor do projeto, Ricardo Boscaro.

Os 25 produtores representam apenas uma mínima parcela do total regional. De acordo com Aprocan, a região (que fica no nascimento do lendário Rio São Francisco) localizada nos sopés da Serra da Canastra, concentra cerca de 800 produtores, distribuídos por sete municípios — além de São Roque tem Bambuí, Delfinópolis, Medeiros, Piumhi, Tapiraí e Vargem Bonita. Um dos produtores, Allan Diego da Silva, que junto com a esposa Valéria produz 10 queijos/dia, resumiu a importância do lançamento. “Meu pai queria que eu estudasse mais, que trabalhasse com outra coisa, mas eu gosto mesmo é de fazer queijo. Agora, estou me formando como queijeiro”.

A produção total nos sete municípios chega a 16 mil quilos por dia. A altitude e o clima são determinantes para as características do produto e contribuem para definir o terroir. Os queijos, além saborosos têm lastro. “Se fossem trabalhadores de uma fábrica, esta seria a maior do país”, disse o diretor-técnico do Sebrae em Minas Gerais, Luiz Márcio Pereira, referindo-se às centenas de pequenos produtores e às toneladas de produtos que saem por dia das queijarias.

Na cidade de Medeiros foi construído o Centro de Qualidade que, registrado no Sistema Brasileiro de Inspeção (SISBI), está autorizado a vender o produto fora das fronteiras de Minas Gerais. Item praticamente obrigatório na cozinha do brasileiro, um queijo como este consome na sua fabricação de 10 a 12 litros de leite cru integral, cultura láctea natural (pingo), coalho e sal.

O início da produção remonta ao século 19, quando era consumido exclusivamente no ambiente familiar. Na época das chuvas, com a pastagem mais nutritiva para o gado, a produção excedia o necessário e era transportada por tropeiros no lombo de animais, passando a ser comercializada em vários locais. A qualidade do queijo trouxe-lhe o reconhecimento de consumidores de várias regiões. O reconhecimento trouxe a fama e esta exportou o jeito mineiro da gente que vive de fazer queijo canastra. “O queijo é minha vida, meu espírito, meu ser”, costuma dizer o produtor João Carlos Leite, presidente da Aprocan.

Avanço

O lançamento da marca Região do Queijo da Canastra é parte integrante do trabalho que é desenvolvido pelo Sebrae em Minas Gerais junto aos produtores da Serra da Canastra. “Por meio da organização de um grupo de produtores e trabalhando sua identidade com foco em novos mercados, nosso objetivo é fortalecer sua marca e origem junto aos diversos compradores e consumidores”, ressalta o analista do Sebrae Minas, Ricardo Boscaro.

As ações do Sebrae começaram em 2013. Os produtores foram orientados sobre a importância do trabalho em grupo, o fortalecimento do associativismo, a revisão do regulamento de uso da Indicação de Procedência e a análise do mercado. A união dos produtores resultou, agora, no lançamento da marca própria, com novo posicionamento frente ao mercado e consequente o fortalecimento do Queijo da Canastra, dos produtores e do território.

“É o desenvolvimento da região a partir do queijo, da valorização das tradições e do modo de vida da sua gente”, resume o analista. Novas ações serão desenvolvidas a partir de 2015 visando a ativação das estratégias definidas neste ano.

FONTE: Agência Sebrae de Notícias