Kátia Abreu diz não temer redução de recursos para o agronegócio

A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Kátia Abreu, declarou ontem (09/01/15) não estar preocupada com eventual redução de investimentos no agronegócio em função do ajuste fiscal pretendido pelo governo. Para ela, os produtores rurais devem ficar tranquilos.

“Eu não vejo nenhuma ação do governo que possa fazer redução justamente no setor que dá mais resultados ao país. Não vejo nenhuma preocupação de redução nesses recursos. Meu recado aos produtores é de que se mantenham tranquilos. É um ano de cautela, de observação — muito mais do mercado do que do Joaquim Levy [ministro da Fazenda]. Se o mundo estiver pedindo mais [produtos], tenho certeza de que o Joaquim Levy tem inteligência suficiente para investir mais no agronegócio”, acrescentou.

A ministra comentou o bloqueio no Orçamento do Executivo, divulgado no dia 8 de janeiro. “Já estávamos preparando orçamento de um dezoito avos. Não pretendia devolver dinheiro para o Tesouro, pretendia fazer uma reserva para gastarmos nas atividades fim. É apenas uma medida de gestão, nesses próximos três meses, para que o governo possa dar o resultado fiscal adequado. Não acredito que haja grandes dificuldades [em função da necessidade de cortes]”, declarou a ministra, acrescentando que janeiro é tradicionalmente um mês de atividade em baixa e, em fevereiro, haverá o Carnaval.

Segundo Kátia Abreu, as medidas de contingenciamento fiscal são boas para o país. “Essas medidas fiscais são boas para o Brasil e não há como serem boas para o Brasil e não serem boas para o agronegócio. Precisaremos ter um arrocho, mas, ao fim, o resultado vai ser positivo”, disse.

FONTE: Agência Brasil
Mariana Branco — Repórter
Denise Griesinger – Edição