Temperatura na Austrália pode aumentar até 5,1 graus Celsius em 2090

Estudo divulgado ontem (27/01/15) mostra que a temperatura na Austrália vai aumentar até 5,1 graus centígrados nos próximos 75 anos, em um cenário de “elevada emissão” de gases de efeito estufa. A previsão de subida da temperatura contrasta com o aumento de 0,9 graus centígrados registrado de 1910 até agora.

“Vamos presenciar mais dias quentes e menos dias frios. A temperatura vai continuar a subir durante o século 21 e a dimensão desse aumento vai depender das emissões globais dos gases de efeito estufa e dos aerossóis”, diz o relatório.

O estudo Alterações Climáticas na Austrália, conduzido pelo Departamento de Meteorologia e Organização de Investigação Industrial e Científica da Commomwealth (CSIRO), estima que, em um cenário de baixas emissões, a temperatura terá aumento entre 0,6 e 1,7 grau. No caso de elevados níveis de emissões, a subida da temperatura vai oscilar entre 2,8 e 5,1 graus.

Além do aumento dos dias mais quentes, os episódios de chuvas torrenciais também vão ser mais intensos, apesar da previsão de um declínio da média anual dos níveis pluviométricos.

A subida do nível do mar foi de 20 centímetros desde o ano de 1900 e calcula-se que o aumento na linha costeira australiana para 2090 será “comparável ou ligeiramente acima das projeções globais de até 82 centímetros em um cenário de alta emissão” de gases poluentes.

Relatório anual divulgado este mês pela Agência Espacial dos Estados Unidos e pela Administração de Oceanos e Atmosfera do país revelou que a temperatura média do planeta em 2014 foi a mais alta em 135 anos, quando começaram a ser feitos registos meteorológicos.

A temperatura da Terra situou-se em 0,69 graus centígrados acima da média apurada durante o século 20, que corresponde a 13,9 graus centígrados, segundo o estudo.

FONTE: Agência Brasil

Com informações da Agência Lusa.