As recentes visitas de missões internacionais para inspecionar frigoríficos brasilieros aumentou 46% neste ano, indicando a abertura de novos mercados para a carne nacional. Uma nova missão japonesa vem ao Brasil neste segundo semestre para credenciar dois abatedouros catarinenses para a compra de carne suína cozida e congelada.
Um outro exemplo é o Chile, onde 70% da carne bovina consumida é brasileira. Uma missão está finalizando as inspeções em seis Estados nos próximos dias. O Chile pretende iniciar as compras de um produto inédito na pauta de exportação entre os dois países: miúdos de boi.
Só neste mês de agosto, o Brasil recebe cinco missões internacionais, totalizando um total de 19 visitas para este ano.
Curso para avaliar “vaca louca”
O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) promoverá nos dias 23 a 28 de agosto, em parceria com a Universidade de Berna (Suíça), um curso sobre Encefalopatias Espongiformes Transmissíveis (EETs).
O curso será realizado no Laboratório de Referência Animal de Porto Alegre e ministrado por especialistas do Mapa e da universidade suíça. Tem por objetivo divulgar ações de vigilância na prevenção do mal da “vaca louca”, a Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB).
Redação: Portal Agrosoft, com informações do portal Suinocultura Industrial, jornal Zero Hora e Gazeta Mercantil.

Fonte: Suinocultura Industrial

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Comments are closed, but trackbacks and pingbacks are open.