No último dia 09, a seleção de Heitor Cunha, criador da cidade de Taubaté no Vale do Paraíba/SP, estreiou em seu primeiro remate próprio. O promotor avaliou os resultados gerais do leilão como positivos

O I Leilão Nelore Faccan, realizado dia 09 de dezembro, no Sindicato Rural de Taubaté, no Vale do Paraíba/SP, marcou a estréia do pecuarista Heitor Cunha, criador de Nelore PO há 10 anos, na promoção de seu primeiro leilão próprio.

Contando com o recinto lotado, com cerca de 600 convidados, o pregão ofertou, ao todo, 10 lotes entre machos e fêmeas cara limpa, 5 lotes de novilhas LA prenhes, 22 lotes de fêmeas PO prenhes e paridas elite e elite a campo, além de 8 lotes de touros PO e LA, do promotor e de convidados. O faturamento do pregão foi de R$ 155 mil.

e quot;Todos os touros PO e LA, todo gado cara limpa, além das fêmeas LA e PO, foram vendidos. O lote mais valorizado foi a fêmea PO Chapinha da Faccan, comercializada por R$ 9.100,00. A matriz, que é filha de Fajardo da GB com Ayar GB, prestes a parir pela terceira vez, foi vendida para o condomínio formado por Aldo Rossetti, Lellis Vieira e Nelore RVV, que irão coletá-la e quot;, conta Heitor Cunha.

Enfrentando a aftosa

O leilão que, inicialmente, estava programado para 18 de novembro teve sua data alterada e transferida para 9 de dezembro. Esta mudança ocorreu devido ao episódio da febre aftosa e, como o promotor em nenhum momento pensou em cancelá-lo, por ser tratar do primeiro leilão e tê-lo preparado há mais de 6 meses manteve a iniciativa e inaugurou o calendário de leilões do Vale do Paraíba, sendo o primeiro leilão da região oficializado pela Associação dos Criadores de Nelore do Brasil (ACNB).

De acordo com Heitor Cunha, e quot;apesar de a crise ter efeitos imediatos no mercado, avalio como muito positivo o resultado geral do leilão, pois conseguimos reunir todos os amigos neloristas do Vale do Paraíba e, também, do sul de Minas Gerais e Rio de Janeiro. Além disso, 100% das vendas foram efetivadas para criadores destas regiões além de muitos deles terem iniciado seu plantel em nosso leilão e quot;, avalia o promotor.

Ainda de acordo com ele, e quot;sabemos que aftosa é uma e quot;doença econômica e quot; que, antes de tudo, faz mal à rentabilidade do produtor e, além disso, que o mercado é soberano. Por sabermos disso, é de nosso conhecimento este período não perdurará e nossa expectativa é de satisfação total de todos os compradores para que em 2006 voltem a visitar-nos no 2º Leilão Nelore Faccan e quot;.

O I Leilão Nelore Faccan contou a assessoria técnica da Progênie Genética Consultoria, com as leiloeiras Leilopec e Foccus Leilões. No comando do martelo, o leiloeiro Fábio Caninéo Cunha.

Fonte

Matriz da Comunicação
http://www.matrizdacomunicacao.com.br/

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

O Serviço Comercial da Embaixada dos EUA está organizando uma missão comercial para visitar a Feira Mundial da Agricultura – World Agriculture Expo, que será realizada de 14 a 16 de fevereiro de 2006. Esta é a maior feira do mundo do setor agrícola, e se realiza anualmente na cidade de Tulare, na California. Tulare está localizada no coração do Vale Agrícola de São Joaquim, uma das regiões agrícolas mais desenvolvidas dos EUA e do mundo.

Os participantes brasileiros terão a possibilidade de fazer visitas técnicas a fazendas da região. Um funcionário da Embaixada dos EUA no Brasil acompanhará o grupo, e ajudará os participantes a fazerem contatos comerciais durante o evento.

Na sua 39ª edição, a World Agriculture Expo tem uma longa tradição nos EUA, sendo realizada pela primeira vez em 1968. Em 2005 a feira, recebeu mais de 100 mil visitantes de 60 países e 1600 expositores de todo o mundo.

Direcionada aos empresários que tenham o objetivo de realizar compra ou venda de produtos, equipamentos e serviços, procura de parcerias de representação, distribuição e alianças de todos os tipos com empresas internacionais.

Maiores detalhes sobre a participação no evento podem ser obtidas com o Serviço Comercial dos EUA, em Belo Horizonte, com Vania Resende, tel. (31) 3213-1583 ou no site http://www.focusbrasil.org.br/.

Serviço

WORLD AG EXPO 2006 – Feira Agrícola de Tecnologia e Negócios
Data: 14 a 16 de fevereiro de 2006
Local: Tulare – California – USA
http://www.worldagexpo.com/

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

O portal Universia (http://www.universia.com.br/) publicou o guia dos cursos de férias oferecidos por 27 universidades brasileiras para estudantes interessados no aperfeiçoamento do currículo ou apenas no prazer de adquirir novos conhecimentos.

O especial disponibiliza a relação das universidades com o período de inscrição e os e quot;links e quot; para os sites das instituições, onde os estudantes poderão encontrar todas as informações necessárias. Em geral, são cursos de extensão, que servem tanto para o universitário como para o pós-universitário. Em alguns casos, não será exigida formação anterior dos candidatos.

Mais informações sobre essas oportunidades e como realizar a inscrição podem ser obtidas no Universia, em: www.universia.com.br/materia/materia.jsp?id=9448

Sobre o Universia

O Universia é um portal de educação que desenvolve e integra conteúdo e serviços desenvolvidos no âmbito acadêmico, em língua portuguesa e espanhola. As informações e os produtos atendem aos pré-universitários, universitários, pós-universitários, docentes e gestores das instituições de ensino superior.

A Rede Universia conta com a parceria de mais de 840 instituições de ensino superior e atinge 8,5 milhões de estudantes nos 11 países em que atua: Espanha, Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, México, Peru, Porto Rico, Portugal, Venezuela e Uruguai.

Lançado no Brasil em março de 2002, o Universia conquistou em cerca de 3 anos, a parceria de mais de 220 universidades e alcançou a marca de 1.300.000 usuários cadastrados, com o registro médio de 15 milhões de páginas vistas mensalmente.

Além de conteúdo de alta qualidade, são também oferecidos serviços relevantes para o público universitário, como estágios e programas de trainee, empreendedorismo, cursos on-line, bolsas de estudo, intercâmbio, webmail, salas de aula virtuais, entre outros.

Fonte

Universia Brasil
http://www.universia.com.br/
Joice Lima – Jornalista
E-mail: joice.lima@universia.com.br
Mariana Pajuelo – Jornalista
E-mail: moliveira@universia.com.br

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

A Jornalista Eudete Petelinkar, mestre em Produção e Gestão Agroindustrial pela Uniderp (Universidade para o Desenvolvimento do Estado e da Região do Pantanal), entrevistou para sua tese de conclusão do curso 375 pessoas, entre produtores rurais comerciais, zootecnistas, engenheiros agrônomos, veterinários e comerciantes do setor rural de Mato Grosso do Sul para saber quais eram os veículos de informação mais utilizados por eles.A dissertação foi apresentada na última quarta-feira (14/12).

O resultado surpreendeu, pois a pesquisa comprovou que o rádio deixou de ser o veículo de comunicação mais popular entre os produtores, que a televisão é o veículo de comunicação preferido (entre 70,9 % dos entrevistados), seguido do jornal impresso de circulação local (37,1%) e de revistas (34,9%). O rádio ficou com 24,3% da preferência e a pesquisa identificou também que as revistas especializadas foram as que mais se expandiram nos últimos anos.

Segundo a autora o objetivo da pesquisa foi levantar as principais características da informação dirigida aos profissionais do agronegócio. ?O setor vem demonstrando interesse cada vez maior pela troca de experiências e novas tecnologias para produção a fim de aumentar a competência e conseqüentemente a produtividade?, explica a jornalista.

Eudete Petelinkar atua com jornalismo rural há cerca de quatro anos como assessora da Famasul (Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul), além de ser filha de pequeno produtor rural, por tanto suas raízes vêm do campo.

Voz do Produtor

Percebendo a importância da comunicação para o setor rural a jornalista criou o programa semanal de rádio Voz do Produtor e a revista bimensal com o mesmo nome. ?Com a pesquisa percebemos que o programa de rádio deve ser direcionado aos pequenos produtores e trabalhadores rurais, que são as pessoas que ouvem realmente o rádio?, destaca ela.

A revista Voz do Produtor atende as características de forma e conteúdo apreciadas em revistas rurais, o que comprovou sua viabilidade social, com um público em potencial de mais de 55 mil leitores no Estado. ?A marca Voz do Produtor reflete justamente o anseio do produtor rural de expressar-se, inclusive pelo fato deste nome ter sido escolhido pelos próprios produtores? enfatiza Petelinkar.

Fonte

http://www.famasul.com.br/
Gislaine Balbinot – Jornalista
E-mail: imprensa@famasul.com.br

Compartilhe esta postagem nas redes sociais