A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), através de três de suas 46 unidades ? Semiárido (Petrolina/PE); Clima Temperado (Pelotas/RS) e Recursos Genéticos e Biotecnologia (Brasília/DF), e o Departamento de Tecnologias e Ciências Sociais da Universidade do Estado da Bahia (Uneb) promovem no período de 14 a 18 de março de 2011 o I Curso em ferramentas participativas no manejo comunitário da agrobiodiversidade.

O objetivo é formar técnicos em abordagens participativas que podem ser usadas em pesquisa e ações de desenvolvimento junto a agricultores de base familiar, comunidades tradicionais e indígenas relacionadas a promoção do manejo comunitário da agrobiodiversidade (conservação on farm). Para isso, estão sendo oferecidas 20 vagas para pesquisadores, professores e estudantes que, uma vez capacitados passarão a utilizar estes métodos nos seus trabalhos de campo, garantindo a participação e empoderamento das comunidades sobre o assunto pesquisado.

O que o curso pretende, como explica a pesquisadora da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, Terezinha Dias, que é uma das instrutoras, é treinar técnicos em métodos de campo que estimulem a participação dos pequenos produtores no processo de conservação local de recursos genéticos, estimulando o manejo comunitário da agrobiodiversidade a chamada conservação on farm.

Essa forma de conservação, que é chamada no meio científico de in situ ou on farm tem sido incentivada desde a implementação da Convenção sobre a Diversidade Biológica (CDB), em 1992 e, mais recentemente, em 2004, foi fortalecida pelo Tratado Internacional sobre os Recursos Fitogenéticos para a Alimentação e Agricultura (TIRFAA). Segundo Terezinha é importante capacitar técnicos que estimulem os agricultores a valorizar suas variedades tradicionais, promovendo assim a conservação on farm e sua interface com a conservação ex situ (fora do local de origem), aquela que é feita em bancos genéticos e coleções de base.

“A realização desse curso é uma contribuição da Embrapa e da Uneb para fortalecer os programas de conservação on farm no Brasil. O conhecimento popular é essencial para o processo de conservação e uso sustentável de recursos genéticos vegetais, pois as informações sobre a agrobiodiversidade vão sendo passadas pelos povos tradicionais de geração para geração?, afirma a pesquisadora.

As aulas teóricas serão realizadas no Departamento de Tecnologias e Ciências Sociais da Universidade do Estado da Bahia, em Juazeiro (BA), e os trabalhos de campo nas comunidades Caiçara; Cacimba do Baltazar e de Petrolina. Os outros instrutores são: a pesquisadora da Embrapa Semiárido, Maria Aldete Fonseca (coordenadora do curso), e o pesquisador da Embrapa Clima Temperado, João Carlos Costa Gomes.

As inscrições podem ser feitas pelo e-mail: aldete.fonseca@cpatsa.embrapa.br, para o qual deve ser enviado um currículo resumido do interessado com uma justificativa sobre o interesse em participar do Curso.

MAIS INFORMAÇÕES

Embrapa Semiárido
Telefone: (87) 3862-1711 – Ramal 208
E-mail: aldete.fonseca@cpatsa.embrapa.br

FONTE

Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia
Fernanda Diniz – Jornalista
Telefones: (61) 3448-4769 e 3340-3672

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Comments are closed, but trackbacks and pingbacks are open.