O cultivo protegido é um sistema de produção controlada, no qual podem ser produzidas frutas, flores e hortaliças em espaços cobertos. A grande vantagem da iniciativa é a possibilidade de se produzir com qualidade o ano inteiro e ampliar o período de safra. Com o cultivo protegido, as plantações podem ser resguardadas com mais facilidade contra germes, com aplicações de produtos fumigantes e o uso de substratos. Para falar sobre o assunto, o Conexão Ciência entrevista o pesquisador da Embrapa, Ítalo Guedes. Fonte: TV NBR

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

A partir do ano que vem, o Seguro da Agricultura Familiar (SEAF), além de cobrir o custo de produção, vai garantir também a expectativa de renda dos agricultores que tiverem a safra atingida, por exemplo, pela seca ou chuva. A medida vai oferecer mais segurança para o agricultor investir e produzir. Segundo o ministro do Desenvolvimento Agrário, Laudemir Muller, a nova referência para a cobertura de perdas será baseada nos valores de renda que o agricultor espera colher e não no custo de produção, como é feito atualmente. Fonte: TV NBR

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

A balança comercial do agronegócio encerrou setembro com superávit (exportações maiores que importações) de US$ 6,88 bilhões. O volume resulta de US$ 8,3 bilhões em vendas externas e US$ 1,42 bilhão em compras do Brasil no exterior. Os números foram divulgados ontem (08/10/14) pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

As exportações do mês caíram 7,4% na comparação com setembro do ano passado, quando ficaram em US$ 8,96 bilhões. Já as importações, que em setembro de 2013, somaram US$ 1,38 bilhão subiram 3,6% em igual período. O complexo soja (grão, farelo e óleo) é o principal responsável pela retração nas vendas externas, em função da redução da quantidade embarcada e preço.

Em setembro do ano passado, foram exportados US$ 2,74 bilhões do complexo soja contra US$ 1,99 bilhão no mesmo mês deste ano, uma queda de 27,4%. O volume embarcado, que havia ficado em 5 milhões de toneladas em setembro de 2013, caiu para 3,97 milhões de toneladas no mesmo mês deste ano. Além disso, de acordo com o Ministério da Agricultura, o preço médio de exportação do setor caiu 7,4%.

A redução nos embarques de soja já era uma tendência nos resultados da balança comercial global, divulgados pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. O diretor do Departamento de Estatística e Apoio à Exportação do órgão, Roberto Dantas, atribuiu o movimento ao fato de 2013 ser uma base comparativa elevada, em razão de antecipações de embarque de soja para a China.

No caso das carnes, segundo principal setor exportador do agronegócio no mês, houve elevação nas vendas. O volume negociado passou de US$ 1,38 bilhão para US$ 1,5 bilhão, alta de 9%. O incremento se deve à alta nas exportações de carne suína e de frango, pois houve queda na receita auferida com carne bovina.

O valor exportado de carne bovina recuou 9,3%, de US$ 619 milhões em setembro do ano passado para US$ 562 milhões no mesmo mês deste ano. O preço médio para exportação subiu 8%, mas a queda de 16,1% na quantidade embarcada causou a diminuição no ingresso financeiro.

Já o setor sucroalcooleiro, terceiro em representatividade na balança agrícola, teve queda de 21,3% no valor exportado, de US$ 1,24 bilhão para US$ 972 milhões entre setembro do ano passado e igual mês deste ano.

Fonte: Agência Brasil
Mariana Branco – Repórter
Carolina Pimentel – Edição

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

A Secretaria da Micro e Pequena Empresa (SMPE) lançou ontem (08/10/14), o Portal Empresa Simples, site que vai unificar os dados das Juntas Comerciais de todo o Brasil para facilitar o processo de abertura e fechamento das empresas. No Distrito Federal, a baixa automática já será possível a partir do lançamento do portal. A previsão é que a mudança passe a valer para os demais estados a partir do final de novembro. O presidente do Sebrae, Luiz Barretto, esteve presente à cerimônia.

Com o novo portal, o processo de fechamento de empresas que antes demorava no mínimo um ano, passa ser imediato. Segundo o ministro da SMPE, Guilherme Afif Domingos, a medida é resultado da aprovação da Lei 147/14, que trata das alterações do Simples Nacional, ocorrida em agosto. "A Lei 147 continua a surtir efeitos bastante positivos. Agora, vamos encerrar empresas na hora em Brasília. Até o final do ano, faremos isso em todo o País. O empresário passa a poder dar baixa no CNPJ e a ter os débitos da empresa transferidos para o seu CPF", explicou o ministro.

O presidente do Sebrae, Luiz Barretto, salienta a importância do trabalho executado pela Rede Sim e pelas Juntas Comerciais e afirmou que o Sebrae apoia toda iniciativa que facilite a vida do micro e pequeno empreendedor brasileiro. "Estamos avançando e reduzindo a burocracia que ainda são uma dor de cabeça para o empresário. O empreendedor precisa de tempo para se capacitar e gerir o seu negócio e não é coerente que ele gaste tempo com essas questões burocráticas", afirmou Barretto.

Fonte: Agência Sebrae de Notícias

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Por 7 votos a 2, a maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu ontem (08/10/14) que o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) não incide na base de cálculo para cobrança da Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (Cofins). A decisão não tem repercussão geral e só vale a empresa que recorreu à Corte para não pagar o tributo.

A constitucionalidade da incidência do ICMS na base de cálculo da Cofins com abrangência para todas empresas e impacto fiscal para o governo será julgada na Ação Declaratória de Constitucionalidade nº 18, que está parada desde 2008, e não tem prazo para ser julgada.

O recurso julgado hoje começou a tramitar em 1998 e já tinha 6 votos a favor das empresas e 1 contra. Como o placar contou com votos de ministros aposentados ao logo do período, o entendimento do plenário sobre o fim da incidência poderá mudar.

A tributação é prevista na Lei (9.718/1998), mas tem sido afastada por alguns tribunais e juízes de instâncias inferiores. Segundo o governo, o fim dessa forma de cobrança provocaria perda de arrecadação anual de R$ 12 bilhões. A decisão também poderia ter efeito retroativo sobre contribuições já recolhidas, o que levaria a um rombo de R$ 80 bilhões nos cofres públicos.

Fonte: Agência Brasil
André Richter — Repórter
Nádia Franco – Edição

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Estão abertas até o dia 10 de novembro de 2014 as inscrições para Concurso Público de provas e títulos para Docente da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB). São 23 vagas para diversas áreas, na carreira de Magistério Superior, Classe A, com a denominação de Professor Adjunto A, Nível 01.

As vagas deverão ser distribuídas para os campi Jorge Amado em Itabuna, Sosígenes Costa em Porto Seguro e Paulo Freire em Teixeira de Freitas, em função do planejamento da universidade.

As inscrições serão feitas exclusivamente pela internet. Os interessados devem acessar o site da universidade – www.ufsb.edu.br -, onde poderão consultar o edital com todas as informações, incluindo quadro de vagas, remuneração, titulação exigida e lista de pontos, bem como efetuar as inscrições.

Fonte: Universidade Federal do Sul da Bahia

Compartilhe esta postagem nas redes sociais