A Embraer apresentou no dia 21 de outubro de 2014 o protótipo do KC-390, o maior avião de transporte militar fabricado no Brasil e que passará pelos primeiros testes de voo no final do ano. O avião foi apresentado nas instalações da Embraer na cidade de Gavião Peixoto (SP), a 309 quilômetros de São Paulo, em um ato no qual participaram, entre outros, o ministro da Defesa, Celso Amorim; o comandante da Força Aérea Brasileira (FAB), Juniti Saito, e representantes diplomáticos de 30 países. Fonte: Agência EFE

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Plantio do Guaraná l Parte 2
A doença que ataca a lavoura do guaraná a Antracnose, é responsável pela morte e baixa produtividade no estado do Amazonas, pesquisadores da Embrapa Amazônia Ocidental conseguiram desenvolver várias cultivares resistentes. No final de 2013 o órgão lançou duas cultivares: A BRS Saterê e BRS Marabitana. Só é possível cultivar o guaraná em clima tropical, a temperatura que a planta suporta é de 23 a 28 graus com umidade relativa do ar em até 80%. O que torna viável a produção na região do Amazônica, o município de Maués interior do Amazonas é o segundo maior produtor no Brasil perdendo apenas para o estado da Bahia. Incentivos de órgãos como a Embrapa, IDAM e Federação da Agricultura e Pecuária do Amazonas (FAEA) são importa

O guaraná é um fruto característico do Amazonas que possui uma grande concentração de cafeína bem superior a do próprio café. Na primeira parte do Amazônia Rural nossa equipe mostra como é o plantio, a pesquisa e a produção do guaraná. Muito antes de ser ser descoberto pelo homem branco o indígenas já plantavam e consumiam o fruto torrado.

Plantio do Guaraná l Parte 2 A doença que ataca a lavoura do guaraná a Antracnose, é responsável pela morte e baixa produtividade no estado do Amazonas, pesquisadores da Embrapa Amazônia Ocidental conseguiram desenvolver várias cultivares resistentes. No final de 2013 o órgão lançou duas cultivares: A BRS Saterê e BRS Marabitana. Só é possível cultivar o guaraná em clima tropical, a temperatura que a planta suporta é de 23 a 28 graus com umidade relativa do ar em até 80%. O que torna viável a produção na região do Amazônica, o município de Maués interior do Amazonas é o segundo maior produtor no Brasil perdendo apenas para o estado da Bahia. Incentivos de órgãos como a Embrapa, IDAM e Federação da Agricultura e Pecuária do Amazonas (FAEA) são importantes para o melhoramento genético do fruto. Plantio do Guaraná l Parte 3
O viveiro de mudas na Fazenda Rancho Grande que fica distante 270 KM de Manaus, já possui as mudas resistentes lançadas pela Embrapa no ano de 2013, ainda em processo de formação do jardim clonal, só após dois anos estarão prontas para serem comercializadas.

Fonte: Amazon Sat

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Arroz, feijão, carne e salada. O prato típico do brasileiro é produzido por quem faz da terra um meio de trabalho e de sustento da família. São os agricultores familiares que produzem 80% dos alimentos consumidos de norte a sul do país. No Brasil, são 4 milhões de propriedades rurais. No Rio Grande do Sul, estado onde o agronegócio tem sido a locomotiva da economia, eles somam 440 mil. Fonte: TV Piratini

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

A produção de mel, a partir do manejo das colônias das abelhas,é uma atividade que vem crescendo e se organizando no estado de Roraima. Nossa equipe esteve em Roraima para mostrar que através do manejo, a produção do mel e sua contribuição na economia do estado. Fonte: Amazon Sat

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Pancadas de chuva e até temporais estão voltando a ocorrer sobre o Sudeste e Centro-Oeste, mas em pequenas áreas e a ainda de forma irregular. Mas grandes mudanças ocorreram entre o final de outubro e início de novembro de 2014 na atmosfera a previsão indica aumento da chuva. Confira a análise da meteorologista Josélia Pegorim, da Climatempo. Fonte: TV Climatempo

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Nesta videoaula você acompanha o depoimento dos professores da Unisinos sobre o futuro e a nanotecnologia. Participam: Profa. Dra. Tatiana Rocha – Coord. do Curso de Graduação em Engenharia de Materiais, Prof. Dr. Carlos Moraes – Decano da Escola Politécnica e o Prof. Dr. Wilson Engelmann, Professor do Programa de Pós-Graduação em Direito. Fonte: TV Unisinos

Compartilhe esta postagem nas redes sociais