Com o objetivo de reduzir as perdas pós-colheita de uvas Itália, o curso de Bacharelado em Enologia, da Universidade Federal do Pampa (Unipampa), desenvolveu uma pesquisa nos laboratórios do Campus Dom Pedrito. As uvas foram colhidas em um vinhedo na cidade de Canguçu.

Conforme o estudo, um dos problemas de uvas de mesa, após a colheita e durante o armazenamento, é a desidratação, o que pode ser minimizado através da manipulação adequada. Para prolongar a vida pós-colheita das uvas Itália, o experimento utilizou o ácido salicílico, produto produzido de forma natural pela planta.

Segundo o professor Juan Saavedra del Aguila, o custo do ácido salicílico é baixo e foi o tratamento que deu melhores resultados. A pesquisa mostra que a aplicação do ácido salicílico na pós-colheita de uvas de mesa Itália contribui na redução da abscisão de bagas e da desidratação do engaço, o que prolonga a vida útil do fruto.

Para produtores interessados em desenvolver o experimento, Aguila recomenda testar a aplicação do ácido salicílico em pequenos lotes na pós-colheita de uvas Itália, antes de utilizá-lo em grande escala.

O estudo resultou na publicação do artigo científico "Use of plant growth regulators in the conservation of grapes Italy as aids in post-harvest", apresentado no 37º Congresso Mundial de Uva e do Vinho, realizado em Mendoza, na Argentina.

A pesquisa foi coordenada pelo Núcleo de Estudo, Pesquisa e Extensão em Enologia (Nepe²), da Unipampa. Além desta, o Nepe² possui várias pesquisas em andamento, entre os temas estudados estão o uso de resíduos das vinificações na alimentação animal e humana, diferentes tipos de podas e de desfolha e manutenção da acidez nos frutos da videira.

Confira no vídeo, o que foi discutido durante o Congresso Mundial de Uva e Vinho. Fonte: Universidade Federal do Pampa

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

No início do mês de dezembro de 2014 a Presidente Dilma Rousseff participou da inauguração do prédio principal do Estaleiro e Base Naval da Marinha do Brasil, em Itaguaí, Estado do Rio de Janeiro. Nesse complexo, serão construídos cinco submarinos, sendo quatro com Tecnologia Convencional e um com Propulsão Nuclear. A construção faz parte do Programa de Desenvolvimento de Submarinos (PROSUB) e vai receber R$ 9 bilhões em investimentos. A construção dos submarinos em território nacional é fruto de parceria firmada em 2008 com a França, que prevê transferência de tecnologia. Atualmente, apenas cinco países projetam e constroem submarinos nucleares.

Fonte: TV NBR

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

O Programa de Residência em Medicina Veterinária do Hospital Veterinário da Universidade Federal de Lavras (UFLA) está com processo seletivo aberto. Até o dia 10 de janeiro de 2015, profissionais de nível superior, com até 5 anos de formados em curso de graduação em Medicina Veterinária, poderão se inscrever e concorrer a uma das 19 vagas ofertadas em diferentes áreas (veja tabela ao final da matéria).

As inscrições estarão abertas até as 18 horas do dia 10/1/2015 (horário de Brasília) e devem ser realizadas, via internet, no site: http://www.prpg.ufla.br (no menu do respectivo curso, em Editais – Processos de Seleção – 2014).

Para se inscrever, é exigido o envio de documentos on-line, o preenchimento do formulário de inscrição e envio ou entrega da documentação comprobatória do Currículo Lattes à Pró-Reitoria de Pós-Graduação (PRPG). O processo de seleção constará de prova escrita (a ser realizada em 4/2/2015), prova de títulos (classificatória, para os aprovados na prova escrita) e entrevista (4 a 6/2/2015). O resultado provisório deverá ser divulgado até 10/2/2015.

O curso é equivalente a uma especialização lato sensu, com duração de dois anos. Os alunos receberão bolsa mensal do Ministério da Educação (MEC). Para ser matriculado, o candidato não poderá manter vínculo empregatício ou deverá estar liberado de suas atividades profissionais durante o período de duração do curso (2 anos) a fim de se dedicar integralmente ao Programa.

Mais informações

Acesse aqui o Edital (arquivo PDF).

Fonte: Universidade Federal de Lavras
Assessoria de Comunicação da UFLA
Mateus Lima – Jornalista

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Formar pesquisadores não apenas para a procura, mas também, para a gestão de bens minerais, para o gerenciamento de recursos hídricos e para a utilização, aproveitamento e preservação do meio ambiente. Este é o objetivo do Programa de Pós-Graduação em Geologia Exploratório e Geologia Ambiental do Setor de Ciências da Terra da Universidade Federal do Paraná (UFPR), que para 2015 oferta 22 vagas – 12 para o mestrado e 10 para o doutorado.

Segundo o coordenador do Programa, professor Fernando Vesely, a ideia é contribuir na formação de profissionais com características de gestor territorial e da informação, de forma interativa com outras áreas, com preocupações ambientais, e aptos para as mudanças tecnológicas que estão despontando atualmente na sociedade. A tendência, no momento, é a adoção de sistemas de informações interconectados por computadores, cuja tecnologia será um elemento crucial no desenho organizacional do futuro, por isso, explica Vesely, "o cuidado com a aprendizagem científica e tecnológica mais moderna é uma preocupação constante desta Pós-Graduação", implantada na UFPR em 1992.

Estrutura Flexível

Para atender as tendências da comunidade científica e demandas do setor empresarial, o curso foi planejado com uma estrutura flexível, estimulando o desenvolvimento de dissertações e teses com abordagem científica voltada à resolução de problemas da sociedade, destaca o coordenador. Sendo assim, o planejamento centrado no processo foi substituído pelo enfoque no produto; o constante estado de adaptação da sociedade é continuamente observado, pois ela tem se mostrado exigente em termos de qualidade; e a adoção do uso frequente da imagem, que é obtida com recursos da tecnologia da informação.

Profissionais interessados em concorrer a uma das 22 vagas ofertadas no mestrado e no doutorado, poderão se inscrever no período de 2 a 13 de fevereiro de 2015, neste link. Os candidatos encontrarão nesta página todas as informações sobre documentação, provas, bolsas de estudo, entre outros dados.

Fonte: Universidade Federal do Paraná
Celsina Favorito – Jornalista

Compartilhe esta postagem nas redes sociais