Brasil e China assinaram um acordo de colaboração na área espacial que contempla o desenvolvimento conjunto de foguetes. A carta de intenções foi assinada pelo ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Clelio Campolina Diniz, com a Administração Espacial Nacional da China (CNSA). O ministro estava no país asiático para acompanhar o lançamento do satélite CBERS-4.

"Assinamos [Brasil e CNSA] hoje um acordo de colaboração para os próximos dez anos," disse o ministro. "A partir dele, vamos discutir as etapas técnicas e os cronogramas das futuras atividades. Há um desejo mútuo de continuar trabalhando junto".

Os dois países já mantêm estreita colaboração na área espacial. Contudo, no momento cabe ao Brasil etapas no desenvolvimento dos satélites, enquanto o foguete lançador fica totalmente a cargo da entidade chinesa. A ideia é que passa a haver um desenvolvimento conjunto de novos lançadores.

O Brasil possui um acordo já formalizado com a Ucrânia, mas ainda sem resultados práticos.

Ciência e Tecnologia

O ministro brasileiro também se encontrou com o ministro chinês da Ciência e Tecnologia, Wan Gang. "Tivemos uma longa conversa sobre nossas agendas em comum. Estamos programando o 2º Diálogo de Alto Nível Brasil-China em Ciência, Tecnologia e Inovação, a ser realizado em Brasília, no primeiro semestre de 2015," disse Campolina.

Ocorrida em 2011, em Pequim, a primeira edição do Diálogo de Alto Nível abordou parcerias em agricultura, energias renováveis, nanotecnologia, segurança alimentar e tecnologias da informação.

"Agora, estamos discutindo os temas mais relevantes da cooperação, como a área espacial, a presença de empresas chinesas no Brasil, a exemplo da Baidu e da Huawei, os convênios entre universidades dos dois países e o programa Ciência sem Fronteiras", disse o ministro.

Fonte: Inovação Tecnológica

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

As micro e pequenas empresas e empresas emergentes ganharão uma nova linha de financiamento da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep). O objetivo do programa, chamado Inovacred Expresso, vai apoiar inovação em empresas com receita operacional bruta anual de até R$ 16 milhões, através de financiamentos de até R$ 150 mil.

Diferentemente dos outros programas da Finep, não haverá necessidade de apresentação de um projeto específico para conseguir o empréstimo e a empresa não precisará apresentar qualquer contrapartida. Tudo o que a empresa interessada nos recursos deverá fazer será comprovar que se enquadra em um dos requisitos específicos da linha de crédito, que envolvem sobretudo não ter utilizado outras linhas de crédito para inovação recentemente.

Poderão participar empresas que tenham histórico na área de Propriedade Intelectual/Direito Autoral; que possuam registro de patente no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) nos últimos cinco anos; possuam registro de Direito Autoral nos últimos cinco anos – aplicável somente em caso de software; ou tenham pedido de patente no INPI no mesmo ano da solicitação de empréstimo ou nos dois anos anteriores.

Fonte: Inovação Teclógica

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) têm até o dia 30 de dezembro de 2014 – os bancos não funcionam no dia 31 – para comprovação de vida e a renovação da senha na rede bancária, caso contrário o benefício será suspenso. O alerta é da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), que pede às pessoas que evitem o procedimento na última hora.

A comprovação de vida deve ser feita na instituição em que o segurado recebe. É importante destacar que o procedimento é obrigatório e deve ocorrer anualmente, segundo comunicado da Febraban.

A prova de vida é um importante procedimento no combate a fraudes e inconsistências no pagamento de benefícios. De acordo com a Febraban, após procedimento operacional de conferência e validação dos dados, será fornecida uma nova senha.

Os bancos garantem que estão alertando os clientes sobre o fim do prazo, quer seja por meio de avisos impressos nos extratos bancários, quer seja em mensagens que podem ser lidas nas telas do caixa eletrônico, no momento do saque do benefício.

O segurando ou pensionista deve levar um documento de identificação com foto e de fé pública, como a carteira de identidade, carteira de trabalho, Carteira Nacional de Habilitação, entre outros. Os bancos que têm tecnologia para fazer a identificação biométrica poderão utilizá-la.

Caso esteja impedido de ir à agência bancária, o beneficiário deve fazer a prova de vida por meio de um procurador devidamente cadastrado no INSS. Para se cadastrar, o procurador deverá comparecer a uma agência da Previdência Social e apresentar a procuração devidamente assinada.

O modelo da procuração pode ser encontrado no site do ministério. Outra opção é uma procuração registrada em cartório, se o beneficiário for não alfabetizado, informa o INSS. Além disso, é necessária a apresentação de atestado médico (emitido nos últimos 30 dias) que comprove a impossibilidade de locomoção do beneficiário ou atestado de vida emitido por autoridade consular no caso de ausência por motivo de viagem ou de residência no exterior, além dos documentos de identificação do beneficiário e do procurador.

No início do mês de dezembro, o Ministério da Previdência Social (MPAS) divulgou o calendário de pagamento dos benefícios em 2015, que pode ser consultado na página da Previdência Social na internet. Em janeiro de 2015, informou o INSS, a folha de pagamento começa no dia 26 de janeiro e finaliza no dia 6 de fevereiro. Para saber o dia de pagamento, os beneficiários devem observar o último número do seu cartão de benefício, excluindo-se o dígito.

Fonte: Agência Brasil
Daniel Lima – Repórter
Marcos Chagas – Edição

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

O projeto Reportagem Pública, que reúne 12 reportagens investigativas financiadas coletivamente, via crowdfunding, agora está disponível em formato e-book. O livro pode ser adquirido na loja da Amazon para leitura tanto em e-readers Kindle como no aplicativo Kindle, disponível para smartphones e tablets com os sistemas operacionais iOS e Android. As matérias foram produzidas por jornalistas independentes e escolhidas após votação dos 808 apoiadores do projeto.

Entre os temas tratados nas reportagens estão: a distribuição de obras da Copa e Olimpíada entre quatro grandes empreiteiras; a dificuldade de se realizar o aborto legal; as explosões de carros modelo Vectra da General Motors no Brasil; a briga de moradores da cidade de São Lourenço (MG) contra a extração de água pela Nestlé; as obras de transposição do rio São Francisco; os desaparecimentos não esclarecidos de pessoas no Rio; os assassinatos na periferia de São Paulo pela polícia em 2012; o presídio privatizado de Ribeirão das Neves (MG); e a indústria da água, entre outros.

Quatro das matérias foram premiadas. A reportagem "Dor em dobro", sobre aborto legal, venceu o Prêmio SindhRio de Jornalismo e Saúde 2014 na categoria website. Já "Defeitos de fábrica: as explosões da GM no Brasil" e "Em guerra contra a Nestlé" ficaram em segundo lugar na categoria online do 31º Prêmio Direitos Humanos de Jornalismo 2014, do Movimento de Justiça e Direitos Humanos. "Quanto mais presos, maior o lucro", de Paula Sachetta, ficou em terceiro lugar na mesma categoria.

O link para download é http://www.amazon.com.br/gp/product/B00QSDNRBC.

Fonte: Agência Pública

Compartilhe esta postagem nas redes sociais