De onde vem a água que chega às torneiras das cidades no Sudeste brasileiro? O que explica a escassez que causou alarme nos últimos meses, num país renomado pela abundância de água doce? Sem a possibilidade de chegar a uma resposta simples e incontestável, aspectos diversos do assunto foram tratados na reportagem de capa da edição de dezembro da revista Pesquisa Fapesp. E não cabe num único vídeo. Fomos perguntar ao pesquisador Antonio Donato Nobre, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), sobre a importância da Amazônia na formação de rios voadores que levam água para regiões distantes dentro do Brasil e nos países vizinhos. O que ele contou, na conversa realizada no jardim do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo (USP), é essencial para as reflexões da engenheira Monica Porto, da Escola Politécnica da USP, sobre a importância da chuva para abastecer os mananciais paulistas. As entrevistas foram realizadas em novembro de 2014.

Veja este vídeo na TV AGROSOFT:

Dança da chuva – Parte 2: Manancial subterrâneo

No subsolo está uma riqueza hídrica essencial em algumas regiões do país, que precisa ser bem cuidada e cujo uso pode ser ampliado, conforme explicou o geólogo Reginaldo Bertolo, do Instituto de Geociências da USP. No vídeo abaixo sua fala dialoga com a da engenheira Monica Porto, da Escola Politécnica da USP, deixando claro que as diferenças entre engenheiros e geólogos são indícios de conhecimentos complementares que precisam ser somados para a boa gestão de recursos hídricos.

Veja este vídeo na TV AGROSOFT:

FONTE: Revista Pesquisa Fapesp

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

O Meio Ambiente por Inteiro desta semana trata de dois temas. Um deles é a pesca. Quais são os tipos de pesca praticados no Brasil e as regras para cada atividade? O programa traz, também, as curiosidades relacionadas aos anfíbios e a importância que exercem no ecossistema. E mais: um quadro super especial, com dicas de culinária em que o principal ingrediente é a rã. Leia a íntegra da sinopse http://is.gd/jMOk1y.

Veja este vídeo na TV AGROSOFT:

FONTE: Meio Ambiente por Inteiro

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Desde o dia primeiro de janeiro está valendo a lei complementar que atualiza a Lei Geral da Micro e Pequena Empresa e traz 81 mudanças em relação ao projeto anterior. A chamada “universalização” do imposto supersimples, além de reunir impostos num único boleto e reduzir a burocracia, amplia o acesso do setor de serviços ao supersimples. Mais de 140 atividades de serviços podem agora aderir a este novo regime de tributação.

Veja este vídeo na TV AGROSOFT:

FONTE: Canal Futura

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

O programa Meio Ambiente por Inteiro desta semana mostra dois cenários. O primeiro está relacionado ao desenvolvimento das cidades no que diz respeito à realização de obras como prédios, pontes, viadutos e estradas. Ao lado disso, está a necessidade de retirar a vegetação. O segundo é uma das consequências da modernização: a perda do habitat natural. Leia a íntegra da sinopse http://is.gd/tPjk7e.

Veja este vídeo na TV AGROSOFT:

FONTE: Meio Ambiente por Inteiro

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) publicou uma portaria que permite a comercialização e fabricação de artigos escolares apenas com o selo de certificação de segurança do Inmetro. O objetivo é fornecer mais segurança aos pais durante a compra do material escolar. A multa de infração da norma varia de R$ 100 a R$ 1,5 milhão. A nova regra entra em vigor a partir de 28 de fevereiro de 2015.

Veja este vídeo na TV AGROSOFT:

FONTE: TV NBR

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Situado no centro de Umuarama, uma cidade de cento e seis mil habitantes no estado do Paraná, está o Parque dos Xetá, também conhecido como Bosque do Índio. Uma área de duzentos mil metros quadrados que enfrenta diversos desafios. Entre eles, poluição, segurança e a ausência de infraestrutura adequada. A situação foi registrada pelo o Projeto Brasil Além. Uma produção colaborativa entre o Canal Futura e a organização holandesa Lookalmondial. A reportagem é dos estudantes de jornalismo Ana Carolina Vieira, Joana Pinto de Oliveira e Fernanda Batistela.

Veja este vídeo na TV AGROSOFT:

FONTE: Canal Futura

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

De onde vem a água que chega às torneiras das cidades no Sudeste brasileiro? O que explica a escassez que causou alarme nos últimos meses, num país renomado pela abundância de água doce? Sem a possibilidade de chegar a uma resposta simples e incontestável, aspectos diversos do assunto foram tratados na reportagem de capa da edição de dezembro da revista Pesquisa Fapesp. Enão cabe num único vídeo. Fomos perguntar ao pesquisador Antonio Donato Nobre, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), sobre a importância da Amazônia na formação de rios voadores que levam água para regiões distantes dentro do Brasil e nos países vizinhos. O que ele contou, na conversa realizada no jardim do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo (USP), é essencial para as reflexões da engenheira Monica Porto, da Escola Politécnica da USP, sobre a importância da chuva para abastecer os mananciais paulistas. As entrevistas foram realizadas em novembro de 2014. Dança da chuva – Parte 2: Manancial subterrâneo

No subsolo está uma riqueza hídrica essencial em algumas regiões do país, que precisa ser bem cuidada e cujo uso pode ser ampliado, conforme explicou o geólogo Reginaldo Bertolo, do Instituto de Geociências da USP. No vídeo abaixo sua fala dialoga com a da engenheira Monica Porto, da Escola Politécnica da USP, deixando claro que as diferenças entre engenheiros e geólogos são indícios de conhecimentos complementares que precisam ser somados para a boa gestão de recursos hídricos.

Veja este vídeo na TV AGROSOFT:

Fonte: Revista Pesquisa Fapesp

Compartilhe esta postagem nas redes sociais