Reúso de água na agricultura é o título do livro produzido pela Embrapa Hortaliças (Brasília/DF), e que pode servir – em tempos de discussões sobre as estratégias a serem definidas ante a instalação da escassez hídrica – como uma importante ferramenta em meio às questões voltadas para a necessidade de uso mais sustentável da água nossa de cada dia, seja na agricultura ou nas cidades. A ação de reúso consiste no reaproveitamento da água após o cumprimento de sua função inicial, e que exige, na maioria dos casos, um tratamento prévio, a depender da qualidade (química, física e biológica) do efluente e do uso a que é destinada.

Com a editoria técnica dos pesquisadores Marcos Brandão Braga e Carlos Eduardo Pacheco Lima, a publicação reúne contribuições de vários especialistas da Embrapa, de universidades, de empresas públicas e de órgãos reguladores, como a Agência Nacional de Águas (ANA). Segundo Pacheco, a especificidade da temática deveu-se, em primeiro plano, “à ideia de que em algum momento teríamos que voltar a discutir esse assunto, reunindo a Embrapa e instituições parceiras”.

O pesquisador lembra que o fio condutor da abordagem sobre o reúso da água, por meio da participação de vários autores, foi o Simpósio de qualidade de água para uso na olericultura, promovido em 2011 pela Embrapa Hortaliças. “Dentro da proposta em apresentar algumas alternativas para a utilização na produção agrícola da água residual, revisitamos as discussões e as apresentações das linhas de pensamento a respeito do tema, expostas durante o evento, e partimos para a produção do livro, uma etapa que durou dois anos”, explica.

De acordo com Marcos Braga, o reúso da água é uma prática bastante utilizada pelos países mais desenvolvidos ou com escassez hídrica. No Brasil, segundo ele, ainda se faz necessário imprimir alguns esforços para tornar realidade o aproveitamento desse recurso. “Junto com a concepção de todos os projetos de saneamento básico, por exemplo, o ideal seria incluir também uma política de incentivo ao reúso da água”, sublinha.

Reúso versus hortaliças

As hortaliças estão, dessa forma, na linha de frente das questões tratadas na publicação, já que em sua maior parte são cultivadas em regiões urbanas ou periurbanas. Já no prefácio, os editores técnicos chamam a atenção para a importância do que consideram ações de enfrentamento a uma possível ameaça à qualidade de água usada na irrigação de hortaliças e nos tratamentos pós-colheita.

Entre as medidas, destaca-se a recomendação para que “a condução de pesquisas, as ações de transferência de tecnologia e a elaboração de políticas públicas incluam o tema reúso de águas residuárias na olericultura, buscando, com isso, a manutenção da sustentabilidade do cultivo de espécies olerícolas, bem como a segurança alimentar dos consumidores”.

O livro Reúso de Água na Agricultura pode ser adquirido através do site www.embrapa.br/livraria ao custo de R$ 25,00.

FONTE: Embrapa Hortaliças
Anelise Macedo – Jornalista
Telefone: (61) 3385-9109
E-mail: hortalicas.imprensa@embrapa.br

Compartilhe esta postagem nas redes sociais