Feminismo não é tendência, é transformação social.

Clique na imagem para ver o vídeo
0.jpg
Em alta nas rodas de conversa e demais meios de comunicação, o movimento feminista incrementou nosso vocabulário com termos fortes de significado como empoderamento, empatia, sororidade e lugar de fala, inspirando os estilistas a criarem coleções que se conectem com os seus ideais e o espírito do nosso tempo. Porém, mais do que uma tendência de comportamento, o feminismo deve ser interpretado como uma força de transformação social, capaz de extinguir as desigualdades de gêneros, e para a indústria da moda colocar suas ideias em prática é preciso fazer uma revisão transversal das relações de apropriação da moda sobre as causas dos movimentos sociais, o tal Fashionwash.

Fonte: Senac São Paulo

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Feitos para diferença | Eis o homem #7

Clique na imagem para ver o vídeo
0.jpg
A crise de identidade na pós-modernidade nos fez investigar alguns dos fatores que formam a nossa identidade como humanos e nos fez explorar a nossa necessidade de pertencer e nos identificar com algo ou alguém. Essa busca nos leva de volta aos mitos e aborda sua relevância, poder e importância na compreensão de quem somos e de onde viemos.

Fonte: Origens NT

Compartilhe esta postagem nas redes sociais