Árvores tecnológicas: monitoramento diminui risco de queda

Clique na imagem para ver o vídeo
0.jpg
Somente no ano de 2018, o Corpo de Bombeiros de São Paulo já atendeu a 8.034 ocorrências envolvendo queda ou risco de queda de árvores no estado de São Paulo. Foram quase 2700, somente na capital. Quando há chuvas e ventanias, o registro aumenta e a corporação publica boletins periódicos sobre os acidentes em sua conta oficial do Twitter. A gestão da floresta urbana e o acompanhamento da saúde das árvores da cidade poderiam diminuir esses números. Com essa ideia, técnicos e pesquisadores do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) demonstram o uso de uma plataforma de monitoramento ambiental que calcula risco de queda de árvores relacionando dados coletados em tempo real sobre as condições do vento. O objetivo do software, chamado ArBIO, é facilitar o monitoramento ambiental aos gestores de cidades e evitar acidentes.

Fonte: Canal USP

Compartilhe esta postagem nas redes sociais