A Embrapa Clima Temperado (Pelotas, RS) sedia pela primeira vez a Abertura Oficial da Colheita do Arroz no Rio Grande do Sul, que se encerra hoje (22/02), na Estação Experimental de Terras Baixas ETB), em Capão do Leão/RS. Durante quase um ano o cenário da área experimental, para instalação das lavouras demonstrativas de arroz e soja apresentadas no evento, foi modificada. Além da logística de infraestrutura, a motivação de moradores no entorno do local ganhou também uma nova roupagem.

Um intenso trabalho foi realizado para deixar a Estação Experimental preparada para sediar o evento.
[more]
“O campo foi transformado nas áreas de vitrines tecnológicas; a estrutura da rede elétrica foi ampliada, houve a recuperação de várias áreas da ETB como o telado, o açude e o sistema de drenagem, as vias de acesso também foram todas recuperadas e o prédio Sede da ETB foi pintado”, listou o supervisor dos campos experimentais, Alcides Cristiano Moraes Severo.   

Os moradores e funcionários fizeram parte dessa mobilização para tornar o espaço bonito e acolhedor para o público visitante, o que ficará para o futuro. Josiane Maximino, moradora na ETB e mestranda do Centro de Genoma e Fitomelhoramento da UFPel, conta que as mudanças realizadas para a Abertura da Colheita foram favoráveis aos moradores, desde a pavimentação das estradas até  às residências. “Está tudo bem mais bonito e é gratificante morar em um lugar, onde a gente vê a importância da pesquisa e como ela move tantas pessoas”, conta Josiane.

Para alguns o evento é oportunidade de ganho para a imagem institucional e de mostrar as tecnologias desenvolvidas na Estação Terras Baixas. Sergio Ilmar, morador há 64 anos na ETB, cresceu na Estação e hoje é funcionário da Embrapa. Ele conta que trabalhou no evento e garante: “se precisasse fazer tudo de novo, faria”. Como funcionário há 35 anos, Sérgio também destaca a importância do evento para a Empresa porque, segundo ele, a visibilidade que o evento traz é muito boa para a Embrapa. A supervisora do setor de implementação da programação de transferência de tecnologia, Andréa Noronha, corrobora com esse pensamento. Para ela, a Abertura da Colheita do Arroz na Embrapa é uma oportunidade para toda comunidade regional vir e conhecer um espaço de pesquisa. “Não é sempre que a comunidade tem essa oportunidade de visitar as vitrines, que estão abertas a todos os tipos de público, e isso, é um ganho para a imagem institucional”, disse Andrea.  

Rua da Alimentação traz oportunidade de renda

Outros funcionários resolveram ampliar a sua renda ao instalar um estande no evento. Telmo De Araújo é morador e funcionário, ele trabalhou como vendedor nas tendas de alimentação e conta que está tudo organizado e tranquilo. “Participar trabalhando é sempre bom porque a gente conhece novas pessoas e estamos sempre nos comunicando com um e com outro, novas amizades e, com certeza, pretendo participar da próxima.

Luiz Fernando Moncks, o Fernandão, como é conhecido, também está participando pela primeira vez como vendedor nas tendas de alimentação. Para ele, além da infraestrutura fica a experiência. “O evento é uma oportunidade de convivência com outras pessoas, um ambiente de amizade. E para nós que temos as tendas também é uma oportunidade de adquirir experiência e buscar melhorar para os próximos eventos”, disse o funcionário.  Como morador, ele resolveu acompanhar a ‘onda’ de tantos outros moradores e fazer algumas melhorias na sua residência. “Eu vi que melhorou a pavimentação, a lavoura ficou diferente. Agora, com os estandes parece uma cidade! Na minha casa, uma das primeiras localizadas no acesso às lavouras, fiz uma pintura para deixar bonita para os visitantes que aqui chegaram para conhecer”, falou motivado Moncks.

Moradores modificaram suas rotinas para a realização da 29ª Abertura Oficial da Colheita do Arroz e nesta sexta-feira, 22/02, estão sentindo o orgulho de participarem do lançamento da Colheita do Arroz no RS, de ver os benefícios que a realização do evento trouxe para a ETB e a certeza de que ela continuará sendo sediada na Embrapa em 2020, quando o evento alcança sua 30ª edição.

A Embrapa Clima Temperado (Pelotas, RS) sedia pela primeira vez a Abertura Oficial da Colheita do Arroz no Rio Grande do Sul, que se encerra hoje (22/02), na Estação Experimental de Terras Baixas ETB), em Capão do Leão/RS. Durante quase um ano o cenário da área experimental, para instalação das lavouras demonstrativas de arroz e soja apresentadas no evento, foi modificada. Além da logística de infraestrutura, a motivação de moradores no entorno do local ganhou também uma nova roupagem.

Um intenso trabalho foi realizado para deixar a Estação Experimental preparada para sediar o evento. “O campo foi transformado nas áreas de vitrines tecnológicas; a estrutura da rede elétrica foi ampliada, houve a recuperação de várias áreas da ETB como o telado, o açude e o sistema de drenagem, as vias de acesso também foram todas recuperadas e o prédio Sede da ETB foi pintado”, listou o supervisor dos campos experimentais, Alcides Cristiano Moraes Severo.   

Os moradores e funcionários fizeram parte dessa mobilização para tornar o espaço bonito e acolhedor para o público visitante, o que ficará para o futuro. Josiane Maximino, moradora na ETB e mestranda do Centro de Genoma e Fitomelhoramento da UFPel, conta que as mudanças realizadas para a Abertura da Colheita foram favoráveis aos moradores, desde a pavimentação das estradas até  às residências. “Está tudo bem mais bonito e é gratificante morar em um lugar, onde a gente vê a importância da pesquisa e como ela move tantas pessoas”, conta Josiane.

Para alguns o evento é oportunidade de ganho para a imagem institucional e de mostrar as tecnologias desenvolvidas na Estação Terras Baixas. Sergio Ilmar, morador há 64 anos na ETB, cresceu na Estação e hoje é funcionário da Embrapa. Ele conta que trabalhou no evento e garante: “se precisasse fazer tudo de novo, faria”. Como funcionário há 35 anos, Sérgio também destaca a importância do evento para a Empresa porque, segundo ele, a visibilidade que o evento traz é muito boa para a Embrapa. A supervisora do setor de implementação da programação de transferência de tecnologia, Andréa Noronha, corrobora com esse pensamento. Para ela, a Abertura da Colheita do Arroz na Embrapa é uma oportunidade para toda comunidade regional vir e conhecer um espaço de pesquisa. “Não é sempre que a comunidade tem essa oportunidade de visitar as vitrines, que estão abertas a todos os tipos de público, e isso, é um ganho para a imagem institucional”, disse Andrea.  

Rua da Alimentação traz oportunidade de renda

Outros funcionários resolveram ampliar a sua renda ao instalar um estande no evento. Telmo De Araújo é morador e funcionário, ele trabalhou como vendedor nas tendas de alimentação e conta que está tudo organizado e tranquilo. “Participar trabalhando é sempre bom porque a gente conhece novas pessoas e estamos sempre nos comunicando com um e com outro, novas amizades e, com certeza, pretendo participar da próxima.

Luiz Fernando Moncks, o Fernandão, como é conhecido, também está participando pela primeira vez como vendedor nas tendas de alimentação. Para ele, além da infraestrutura fica a experiência. “O evento é uma oportunidade de convivência com outras pessoas, um ambiente de amizade. E para nós que temos as tendas também é uma oportunidade de adquirir experiência e buscar melhorar para os próximos eventos”, disse o funcionário.  Como morador, ele resolveu acompanhar a ‘onda’ de tantos outros moradores e fazer algumas melhorias na sua residência. “Eu vi que melhorou a pavimentação, a lavoura ficou diferente. Agora, com os estandes parece uma cidade! Na minha casa, uma das primeiras localizadas no acesso às lavouras, fiz uma pintura para deixar bonita para os visitantes que aqui chegaram para conhecer”, falou motivado Moncks.

Moradores modificaram suas rotinas para a realização da 29ª Abertura Oficial da Colheita do Arroz e nesta sexta-feira, 22/02, estão sentindo o orgulho de participarem do lançamento da Colheita do Arroz no RS, de ver os benefícios que a realização do evento trouxe para a ETB e a certeza de que ela continuará sendo sediada na Embrapa em 2020, quando o evento alcança sua 30ª edição.

Compartilhe esta postagem nas redes sociais