Texto produzido por Faemg

No final de março foi realizada, no Parque de Exposições Aureliano Chaves, a 38º edição da Exposição Agropecuária de Itajubá. O Sistema Faemg/Senar Minas marcou presença, novamente, no evento. No estande montado nas dependências do parque foram realizadas duas oficinas: Qualidade do leite / Tanque resfriador do leite e de Mecanização Agrícola / GPS – Receptor de GNSS. Participaram das oficinas produtores rurais e alguns alunos do curso de Medicina Veterinária da Faculdade de Fundação de Ensino e Pesquisa de Itajubá – FEPI.

“Os treinamentos foram um sucesso.

Os produtores e alunos envolvidos puderam conhecer e ampliar o conhecimento. Isso irá contribuir, com certeza, para um bom desenvolvimento da propriedade de cada participante”, conta a mobilizadora do sindicato rural de Itajubá, Meidiane Cristina Pinto. Cada oficina teve duração de 04 horas e foram ministradas pelos instrutores Caio César Xavier Carvalho e Waldyr de Paula Pereira.

“Gostei muito do curso, simples e de fácil entendimento; o professor Caio foi excelente e eu, como técnica em agropecuária e na área ambiental, preciso muito dessa ferramenta, é necessário mapear área, situar uma propriedade, medir, enfim, muito importante”, conta a participante Shirley Mara Passos Carvalho, que fez a oficina de GPS.

O participante Elton dos Santos, que também fez a oficina de GPS, achou muito interessante: “Nos acrescentou bastante, ensinou de forma prática a realizar medições e gradeamento, através de aplicativos no próprio celular. Além de aprender uma forma de melhorar a produção, a agricultura de precisão ajuda a economizar em insumos como calcário, adubos, agrotóxicos e outros; bem como preservar a natureza tornando a agricultura mais sustentável. Mostra também uma oportunidade para startups que queiram investir na área, desenvolvendo equipamentos automatizados para realizar medições e aplicações nas plantações. Muito grato pela oportunidade de participar”

Os alunos do curso de Medicina Veterinária, que também participaram das oficinas, aprenderam sobre a agricultura de precisão e aproveitaram para tirar dúvidas. Durante as palestras conheceram como a agricultura de precisão vem crescendo e sendo explorada na atualidade, seja pelo pequeno, médio ou grande produtor. Eles aprenderam a utilizar que antes era restrita e agora está mais próxima do produtor.

Compartilhe esta postagem nas redes sociais