‘CONEXÃO: SABOR, ARTE, NEGÓCIO’ TERMINA EM MONTES CLAROS E SE CONFIRMA COMO INICIATIVA DE SUCESSO

Fonte: Faemg



*

Realizada entre os dias 12 e 14 de abril, a primeira edição da feira ‘Conexão: Sabor, Arte, Negócio’, reuniu no Parque de Exposições João Alencar Athayde, em Montes Claros, artesãos e produtores de alimentos de diversos municípios da região e provou que a iniciativa tem futuro.

Fruto da parceria entre Sistema Faemg / Senar Minas, Sebrae e Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf), o evento contou com expositores de alimentos e artesanato regionais, oficinas, aulas show com a chef de cozinha Bernadete Guimarães e sua equipe, e apresentações musicais da região, culminando com show do multiartista Saulo Laranjeira e Banda Arrumação.

Durante três dias, os expositores, ex-alunos de cursos do Senar Minas e do projeto Arranjos Produtivos, da Codevasf, aprenderam sobre empreendedorismo e comercialização com o Sebrae e tiveram a oportunidade de oferecer seus produtos aos participantes, que lotaram o centro de convenções da Sociedade Rural, dentro do parque. De acordo com o gerente regional do Senar em Montes Claros, Dirceu Martins, 14 municípios do Norte e Noroeste de Minas estavam representados no evento com seus 30 expositores.

Abertura

Realizadores e parceiros falaram ao público na noite de sexta-feira, durante a abertura, destacando a importância da feira para a região, como incentivador da economia e como vitrine da rica cultura regional. Em comum, também destacaram que o evento só foi possível graças ao trabalho conjunto das entidades envolvidas e dos expositores.

Christiano Nascif, superintendente do Senar Minas, apontou a feira como uma oportunidade do produtor transformar suas habilidades em negócio e que essa transformação é exatamente o que o Senar busca fazer na vida das pessoas. Ainda, adiantou que o objetivo é, no ano que vem, realizar uma edição do Conexão em cada região do estado, culminando com um grande evento em Belo Horizonte.

representando a Codevasf, Rodrigo Rodrigues, supervisor regional, e Fábio André Freire Miranda, diretor da área de Revitalização das Bacias Hidrográficas, reforçaram a relevância das parcerias para que o evento saísse do papel: “esse é um sonho sonhado junto – trouxemos o que temos de melhor para mostrar o investimento feito na região e queremos que os produtores façam bons negócios. Vocês vão ficar muito satisfeitos”, disse Rodrigo, enquanto Fábio acrescentou: “agradecemos a todos os envolvidos, porque não é possível realizar eventos como essa sem parceiros. Estou muito contente e pegaremos essa iniciativa como exemplo para outras”.

Para Cláudio Luiz Oliveira, gerente regional do Sebrae, um grande papel da feira é a valorização do Cerrado, cuja amostra da riqueza estava representada nos estandes. O gestor ainda disse ter como sonho levar tudo isso para o mundo, promovendo ainda mais geração de renda. “Não somos nada se não nos unirmos. Os negócios que estão aqui também têm embarcados muita tecnologia e inovação, fruto de pesquisas e apoio das universidades”, disse.

Também estiveram na abertura do Conexão saudando os presentes o presidente do Sindicato dso Produtores Rurais de Montes Claros, José Avelino Pereira Neto, e Maria de Lourdes Vieira, gerente regional da Emater em Montes Claros, representando a secretária estadual de Agricultura, Ana Valentini.

Homenagem

Na aula show de sexta-feira (12), antes da chef Bernadete Guimarães iniciar a produção do prato Chamego na Roça (risoto de frango caipira com ora-pro-nóbis e especiarias), foi feita uma homenagem ao coordenador de Promoção Social do Senar Minas, José Belas Gonçalves. Idealizador do Conexão, Belas recebeu das mãos do superintendente Christiano Nascif uma dólmã (veste específica dos chefs de cozinha) com seu nome bordado e, do gerente regional Dirceu Martins, uma placa destacando seus 18 anos de atividades na entidade.

Dirceu abriu a homenagem apresentado os avanços de seu trabalho apra o agro na região e a biografia do coordenador. Engenheiro agrônomo nascido no Rio de Janeiro e criado na Zona da Mata mineira, com ampla experiência em administração e planejamento, além de profundo conhecedor da realidade norte mineira. Em 1995, Belas foi para a região para abraçar o desafio de abrir o segundo Escritório Regional do Senar, em Montes Claros, e a partir daí tornou-se referência na região quando se fala do trabalho do Senar Minas.

Modesto, Belas agradeceu o carinho e a surpresa, destacando que acredita no que faz e que é gratificante ver os resultados. “Fico muito sensibilizado, não esperava, só tenho que agradecer. Tudo que faço e fiz foi só cumprindo com a obrigação de fazer direito e da melhor forma que podia. sempre vai ser assim e sempre será, até eu encerrar minhas atividades. Somospequenos, mas fazemos grandes coisas”, finalizou.

Programa de Alimentos Artesanais e Tradicionais da CNA

O ‘Conexão: Sabor, Arte, Negócio’ foi o cenário ideal para a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) apresentar o Programa de Alimentos Artesanais e Tradicionais, que tem como objetivo cadastrar pequenos e médios produtores desses artigos para, a partir do mapeamento de sua relidade, propor ações de capacitação e gestão para aprimorar seus negócios.

Natália Fernandes, superintendente técnica adjunta da CNA, esteve no Conexão com esse propósito. “O programa se insere aqui identificando produtores com potencial de mostrar o valor do campo para a cidade. Vamos ver o nível dos produtores para capacitá-los melhor na parte de comercialização e geração de renda”, explicou.

Além disso, Natália acredita que um evento como esse é uma oportunidade de intercâmbio de ideias: “Estamos conhecendo iniciativas regionais para promover uma troca e levar essas bos ideias para outros estados. Queremos somar com todas essas experiências”.

Para conhecer o programa e acessar a página de cadastro da CNA, clique aqui.

 

Compartilhe esta postagem nas redes sociais