Fonte: Faemg

Luizmar Dias Bicalho tem 51 anos e é produtor rural, na zona rural de Inhapim, no Vale do Rio Doce. Ele administra a propriedade é efetua todas as tarefas: laça animais, capina, produz mudas de árvores nativas, pesca com tarrafa, etc. É uma pessoa extremamente ativa. Mas Luizmar tem uma limitação por ter perdido os movimentos do braço esquerdo.

Mesmo assim ele fez questão de participar do curso de Produção de Mudas Frutíferas, promovido pelo Sindicato dos Produtores Rurais de Caratinga em parceria com o Sistema Faemg/Senar Minas.





O curso foi ministrado por Anderson Pinto Botelho, que garantiu que a limitação de Luizmar não o impediu de participar e concluir o curso.

“Quanto às tarefas que exigia trabalho manual, abrir buracos, costura do sombrite, ele [Luizmar] ficou a todo momento nos auxiliando, segurando uma ferramenta, arame, fornecendo água, sempre muito prestativo. Quanto à enxertia das mudas, ele pediu auxílio, pois disse que tem uma pessoa que o auxilia nas tarefas que não consegue efetuar sozinho. Mesmo assim, como se pode ver no vídeo que gravamos, ele insistiu em fazer”, revela o instrutor que confirmou a certificação do Luizmar: “Ele vai receber o seu certificado, pois executou conforme as orientações e conseguiu fazer o enxerto conforme solicitado”.

Além de concluir o curso, Luizmar fez questão de destacar a sua satisfação em participar, pela segunda vez, de um curso promovido pelo Sistema Faemg/Senar Minas. “É a segunda vez que faço um curso do Senar Minas. É muito bom porque a gente aprende. Eu produzo mudas de árvores, mas queria aprender a produzir mudas de lichia, laranja. A gente aprende mais quando aprende fazendo. Foi tudo muito bom, graças a Deus. Muito obrigado a todos que participaram, largaram suas casas para ver esse empenho e o professor foi muito ótimo para nós”, disse Luizmar em um vídeo.

O curso

Além do Luizmar, outros 11 alunos participaram do curso de Produção de Mudas Frutíferas, na Comunidade de Jerusalém, zona rural de Inhapim. Durante o evento, Anderson Botelho ensinou sobre o dimensionamento e planejamento de um viveiro de mudas, espécies frutíferas mais cultivadas, noções de manutenção do viveiro e método propagativo das frutíferas, tipos de enxertia.

“Enxertia é o processo de juntar partes de plantas para formar uma planta só. Pode parecer estranho, mas é um procedimento muito comum na agricultura.  A principal aplicação está na produção de frutas, como a laranja, limão, manga, uva, pêssego etc. A intenção geralmente é unir as raízes fortes com copas produtivas. Além disso, plantas enxertadas dão frutos mais cedo, pois a copa já não nasce na fase juvenil”, explica o instrutor.

Por fim, Anderson Botelho elogiou a participação de todos os alunos. “Além do Luizmar, que teve uma atuação muito boa, ele é muito bem quisto por todos, os demais também foram muito bem. São pessoas que têm o ‘pé na terra’, produtores rurais que muitas vezes sofrem com a aquisição de mudas de qualidade duvidosa e, por isso, demonstraram bastante interesse durante o curso”.



Clique aqui para ver esta matéria na íntegra em Faemg.

Compartilhe esta postagem nas redes sociais