Fonte: Embrapa

Integrantes dos Fóruns de Agricultura Familiar de Roraima (FAF) receberam uma comitiva do Amapá com o objetivo de demonstrar a metodologia de trabalho e os resultados que a iniciativa vem alcançando no Estado. Fizeram parte da visita técnica o chefe-geral da Embrapa Amapá, Nagib Melém; o secretário estadual do Desenvolvimento Rural, Daniel Montagner; o secretário estadual do Meio Ambiente, Robério Nobre; o diretor-presidente do Instituto Estadual de Desenvolvimento Rural, Hélio Dantas Soares; e o deputado estadual Jesus Pontes.

A programação foi iniciada no dia 31/05, na capital Boa Vista, no auditório da Escola Agrotécnica da Universidade Federal de Roraima (Eagro/UFRR), localizada no campus Murupu, coordenada pelo chefe-geral da Embrapa Roraima, Otoniel Duarte.




Também participaram do evento, o secretário estadual de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Emerson Baú; o secretário municipal de Agricultura e Assuntos Indígenas, Marlon Cristiano Buss; e representantes de associações e cooperativas de produtores de Roraima integrados aos Fóruns.

Ainda na sexta-feira, 31/05, a programação incluiu uma visita a um frigorífico; e no sábado, 1º/06 a equipe esteve no pólo cajueiro do município de Normandia, onde foi recebida pelo prefeito Vicente Adolfo Brasil, secretários municipais de Agricultura e de Meio Ambiente, e representantes do Fórum local.  Neste município o polo produtivo da cultura do caju beneficia diretamente 57 produtores envolvidos no planejamento de beneficiamento da polpa e castanha para exportação, com apoio da Embrapa Agroindústria Tropical de Alimentos (CE).  

“O modelo do Fórum de Agricultura Familiar de Roraima serve para ser adaptado para toda a Amazônia. Nesse contexto, a Embrapa Amapá mobilizou os dirigentes da SDR, Sema e Rurap para conhecerem in loco esta experiência, inclusive participamos de uma reunião do Fórum de Boa Vista”, destacou o chefe-geral da Embrapa Amapá. Os gestores dos órgãos que estiveram em Roraima consideraram viável implantar a adaptação do modelo do Fórum no estado do Amapá e estão se mobilizando para elaborar um planejamento de ações.                   

Os Fóruns de Agricultura Familiar são uma iniciativa da Embrapa Roraima e da Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetag-RR), e têm por objetivo discutir as demandas da produção rural familiar, buscando soluções para os impasses que dificultam o seu desenvolvimento. A metodologia envolve reuniões mensais. Atualmente os Fóruns funcionam nos 15 municípios do estado, atingindo cerca de 1500 trabalhadores rurais, inserindo-os nas discussões sobre a atividade agropecuária em Roraima. Por demandas dos produtores, surgiram nos Fóruns a necessidade de realizar reuniões nos interiores dos municípios, devido à dificuldade de logística para participação dos agricultores nas sedes dos municípios. Assim surgiram os conselhos de desenvolvimento local, que atuam nas comunidades. “É um esforço conjunto, que permite a Embrapa realizar pesquisas e ações de transferência de tecnologia mais integradas às dinâmicas locais, contribuindo para o aumento da produção e a melhoria da qualidade de vida dos agricultores”, disse o chefe-geral da Embrapa Roraima, Otoniel Duarte.

O primeiro Fórum foi criado em 2013, no município de Rorainópolis, maior pólo de produção da agricultura familiar do estado. Entre os principais resultados dos Fóruns estão a criação dos pólos produtivos cacaueiro (sul do estado), cajueiro (região do cerrado) e cafeeiro (região serrana) em Roraima. A Embrapa também promove capacitações e auxilia no encaminhamento das propostas discutidas e aprovadas nas reuniões às instâncias competentes. Atuam em conjunto com os FAF’s os poderes públicos municipal, estadual e federal, as agências de desenvolvimento, sindicatos dos trabalhadores rurais, centros de pesquisa e extensão rural, cooperativas e diversas entidades organizações representativas da agricultura familiar no estado.



Clique aqui para ver esta matéria na íntegra em Embrapa.

Compartilhe esta postagem nas redes sociais