Fonte: Embrapa

Um conjunto de tecnologias da Embrapa que busca a diversificação da produção e envolve as culturas alimentares do arroz, milho, feijão-caupi e mandioca, aumentando o leque de produtos do pequeno agricultor com excelentes resultados de produtividade e renda dos agricultores familiares de municípios maranhenses. Esse é o Consórcio Rotacionado para Inovação na Agricultura Familiar- CRIAF.
Segundo explica o analista da Embrapa Cocais Carlos Santiago, que aplica as tecnologias no Maranhão, o CRIAF permite organizar a diversificação produtiva da família em faixas, separando as culturas cultivadas de forma que não haja competição entre elas por nutrientes, água, luz e espaço.




A metodologia preconiza a implantação de Unidades de Referência Tecnológica e Construção de Conhecimentos – URTs  nas comunidades selecionadas pela prefeitura local, com ênfase na utilização de variedades em uso na região.
Os técnicos locais repassam ao pequeno produtor técnicas de manejo do solo, manejo de pragas e doenças, fertilidade e arranjos espaciais, permitindo o uso mais eficiente da terra com sustentabilidade, conservação e manejo adequados do solo. A adoção do CRIAF propicia a redução da carga de trabalho e do desmatamento, amplia a capacidade de produção por unidade de área e confere mais segurança alimentar e renda para a agricultura familiar.
“Essa é a grande lógica do sistema: diversificar com sustentabilidade, aprender fazendo. A transferência da tecnologia é feita diretamente nas comunidades rurais familiares com a participação dos técnicos e produtores das regiões. O objetivo é a construção do conhecimento e a promoção do desenvolvimento regional pelo empoderamento dos atores locais envolvidos”.

[embedded content]

Saiba como sintonizar.

No site http://www.embrapa.br/diacampo você acessa a grade completa da programação, além de reportagens dos programas.



Clique aqui para ver esta matéria na íntegra em Embrapa.

Compartilhe esta postagem nas redes sociais