Fonte: Cepea

Cepea, 7/8/2019 – O ritmo de comercialização de arroz em casca esteve lento no Rio Grande do Sul em julho. Segundo colaboradores do Cepea, indústrias estiveram cautelosas para novas aquisições, principalmente na primeira quinzena, devido ao fraco desempenho das vendas do beneficiado e à pressão dos setores atacadista e varejista por menores preços. Do lado vendedor, orizicultores negociaram lotes apenas para “fazer caixa” e atender a compromissos de safra. Nesse cenário, o Indicador ESALQ/SENAR-RS, 58% grãos inteiros, recuou 1,27% em julho, fechando a R$ 42,90/sc de 50 kg no dia 31.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: Cepea

Cepea, 7/8/2019 – As cotações domésticas do café arábica apresentaram acentuada queda em julho, o primeiro mês da safra 2019/20. Entre 28 de junho e 31 de julho, o Indicador CEPEA/ESALQ do tipo 6 bebida dura para melhor, posto na capital paulista, recuou 31,38 Reais por saca (ou -7,3%). Segundo pesquisadores do Cepea, a pressão veio da desvalorização externa da variedade e da queda do dólar frente ao Real em alguns dias específicos. Quanto ao robusta, as cotações domésticas também apresentaram queda significativa no acumulado de julho, em linha com a oferta elevada no Brasil e o movimento de baixa dos valores externos do grão.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: Faemg

Contribuir com a inserção do jovem no mercado de trabalho rural, oferecendo a ele uma visão empreendedora de negócio, com foco nas oportunidades locais e regionais. Este é o propósito do Programa Jovem no Campo, uma inciativa do Sistema Faemg/Senar Minas que visa fortalecer ainda mais a economia no campo e, desta forma, reduzir o êxodo rural.

Nesta semana, 42 jovens deram início ao Programa na zona rural do município de São Sebastião do Anta, no Vale do Rio Doce. A realização é do Sindicato dos Produtores Rurais de Caratinga em parceria com o Senar Minas.

De acordo com o mobilizador Wagner Teixeira Pinto, as duas turmas iniciaram o programa na segunda-feira (5).

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: Faemg

As produtoras associadas da Amecafé Mantiqueira têm conquistado espaço no mercado nacional e internacional. Com o apoio de treinamentos e programas do Sistema Faemg / Senar Minas, a associação de mulheres cafeicultoras do Sul de Minas, conquistou este ano, o certificado socioambiental Rainforest Alliance, da IBD Certificações – Inspeções e Certificações Agropecuárias Alimentícias – única certificadora 100% brasileira com atuação internacional. Essa é a primeira certificação no mundo dada a um grupo só de mulheres produtoras de café.

O selo que recebeu foi desenvolvido pela Rede de Agricultura Sustentável, que tem a participação de organizações internacionais conservacionistas e independentes.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: Kennedy Alencar

Veio a público mais uma ilegalidade cometida por Deltan Dallagnol e outros procuradores da República da força-tarefa da Lava Jato. Reportagens do “El País” e do “Intercept Brasil” mostram abuso de poder na tentativa de investigar o ministro do STF Gilmar Mendes, algo fora da competência jurisdicional de procuradores da República de primeira instância.

Já é grave que o desvio de foco de investigações tenha ocorrido em relação a um ministro do STF, inclusive com planos de tentar obter prova na Suíça de duvidosa existência.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: Cepea

Cepea, 7/8/2019 – As cotações do melão amarelo caíram novamente no Vale do São Francisco (BA/PE) na última semana (29/7 a 2/8). No mercado regional, a fruta a granel – que compõem a maior parte das vendas – teve preço médio de R$ 0,62/kg no período, 19% menor do que o da semana anterior. De acordo com colaboradores do Hortifruti/Cepea, as noites com ventos e temperaturas mais baixas registradas nas primeiras semanas de julho reduziram o calibre da fruta em muitas localidades. Dessa forma, até mesmo os melões com melhor qualidade se desvalorizaram no Vale.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: Cepea

Cepea, 7/8/2019 – Atentos às fortes quedas dos preços externos e internos da pluma e à valorização do dólar, vendedores estão afastados do mercado, priorizando as entregas de contratos a termo e o beneficiamento da pluma. Segundo colaboradores do Cepea, esses agentes indicam que as negociações antecipadas foram realizadas a valores superiores aos praticados atualmente e que, portanto, não têm interesse em comercializar no spot. Quanto aos preços, as cotações internas cederam 7,7% no acumulado de julho.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: Embrapa

No próximo dia 09 de agosto de 2019, será realizado, na Unidade de Referência Tecnológica (URT) da Fazenda Muniz em Pindaré-Mirim-MA, o III Dia de Campo sobre o Sistema de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta – ILPF. O evento vai mostrar, em quatro estações cientificas e comerciais, as alternativas para o desenvolvimento sustentável da produção agropecuária da microrregião de Pindaré-Mirim, no estado do Maranhão. 

A realização é da Embrapa Cocais em parceria com a Universidade Estadual do Maranhão – UEMA e conta com também com apoio do Instituto Federal do Maranhão – IFMA, Banco da Amazônia, Rede ILPF, Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão – FAPEMA, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq, Serviço Nacional de Aprendizagem Rural – SENAR e Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca – SAGRIMA, além de empresas privadas parceiras que colaboram para o desenvolvimento de tecnologias sustentáveis para a região.

Direcionado a agricultores, pecuaristas, técnicos, comerciantes, estudantes das ciências agrárias e formadores de opinião, o dia de campo vai tratar de temos como “ILPF como alternativa para recuperação de pastagens degradadas”, “Inovações no manejo de pastagens”, “Estratégias de manejo de plantas espontâneas em pastagens” e “Manejo nutricional de bovinos de corte”.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: Embrapa

O 4º módulo da capacitação de técnicos de cooperativas através do convênio Embrapa e Sistema OCB-Sescoop apresentou os trabalhos da pesquisa brasileira para minimizar os efeitos das micotoxinas na produção de alimentos a base de grãos. O encontro foi realizado nos dias 30, 31/07 e 01/08 com o tema “Colheita e pós-colheita” e contou com a participação de 40 profissionais dos departamentos técnicos de cooperativas do RS, SC e PR.

Mesmo com a lavoura pronta, existem diversas etapas na colheita e na pós-colheita precisam ser gerenciadas e dependem da atuação da assistência técnica para garantir que o alimento chegue com qualidade ao consumidor final.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: Embrapa

No dia 23 de agosto, a Embrapa Mandioca e Fruticultura realiza, em parceria com a prefeitura de Itaberaba (BA), o seminário “A cadeia produtiva de abacaxi no semiárido – gargalos e soluções”. O evento, que tem como público-alvo agricultores, empresários rurais, professores, pesquisadores, estudantes, técnicos e outros agentes da cadeia produtiva de abacaxi, será no auditório do Colégio Luís Eduardo Magalhães.

Com o objetivo de apresentar, discutir e transferir conhecimentos e tecnologias sobre técnicas de cultivo e outros aspectos relevantes da cadeia produtiva de abacaxi na região semiárida, a programação conta com palestras de pesquisadores da Embrapa Mandioca e Fruticultura e mesas-redondas com a participação  de produtores e representantes de outras instituições.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: Embrapa

Coxinhas, nuggets, caftas, hambúrgueres e bolinhos que não usam produtos de origem animal na elaboração foram desenvolvidos por meio de parceria entre a Embrapa Agroindústria de Alimentos (RJ) e a Sottile Alimentos, empresa de Niterói (RJ). O segredo do New Burguer, por exemplo, é o uso de ingredientes que proporcionam características muito próximas às dos produtos elaborados com carne bovina, além da adição da fibra de caju.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: Embrapa

Promover a popularização de conceitos de Ecologia na comunidade de agricultores familiares da bacia hidrográfica do Ribeirão Jequitibá e contribuir para a popularização de práticas e processos agroecológicos de produção. Esses foram os objetivos do curso “Alfabetização Ecológica, vida no solo e controle biológico”, realizado em 1º de agosto na Embrapa Milho e Sorgo, em Sete Lagoas-MG.

O curso integrou atividades do Projeto Hidroambiental de Difusão de Sistemas Agroecológicos em Propriedades Rurais na UTE Ribeirão Jequitibá.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais