Fonte: Embrapa

A obtenção de maior lucratividade com as culturas do milho e da soja, por meio da redução de custos com a utilização de menos inseticidas é um dos assuntos a serem tratados em treinamentos para aprofundar o conhecimento sobre o Manejo Integrado de Pragas (MIP) e que reunirão técnicos que atuam nos municípios goianos de Uruaçu, em 20 de agosto, e Mineiros, no próximo dia 22.

As estratégias de controle de pragas geralmente envolvem o uso de cultivares com maior resistência e o controle químico com defensivos agrícolas.




O MIP associa a esses dois elementos outras táticas, como o controle biológico e a utilização de insetos benéficos, predadores, parasitóides e microrganismos que são inimigos naturais das pragas e inofensivos à natureza e à saúde das pessoas. O MIP colabora para a adoção de práticas mais racionais e sustentáveis para a lavoura e a preservação do meio ambiente, evitando o uso abusivo de inseticidas.

O milho e a soja são as duas principais culturas graníferas em volume de produção no Estado de Goiás. De acordo com o IBGE, o milho é cultivado em 1,6 milhões de hectares, alcançando 11,2 milhões de toneladas; enquanto a leguminosa abrange uma área de 3,3 milhões de hectares, com 10,7 milhões de toneladas produzidas.  

A capacitação de profissionais em MIP nas culturas do milho e da soja é uma promoção do Crea-GO, Embrapa e Emater Goiás.

Clique aqui para assinar GRATUITAMENTE o Agrosoft e receber todos os dias no seu email as notícias em destaque.

Clique aqui para divulgar notícias e artigos no Agrosoft



Compartilhe esta postagem nas redes sociais