Fonte: Embrapa

Os técnicos, produtores rurais e estudantes da área de agroecologia participaram, no dia 9 de agosto, na Estação Experimental da Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária (Emater), regional de Anápolis, em Goiás, da oficina sobre ‘Uso de indicadores de sustentabilidade para avaliação de agroecossistemas’.

Promovida pela Emater GO em parceria com a Embrapa Arroz e Feijão (GO), Universidade Estadual de Goiás (UEG) e UniEvangélica, o evento teve como palestrantes a pesquisadora Mariane Vidal, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) – indicadores de sustentabilidade, os processos e método da qualidade de avaliação rápida, ciclo de sustentabilidade, sanidade dos cultivos e qualidade do ambiente.

A consultora agropecuária e a coordenadora técnica do Organismo Participativo de Avaliação de Conformidade (OPAC Cerrado), Luciana Dinato de Oliveira, – destacou os mecanismos de controle para a certificação agroecológica, formas de certificação orgânica, mercado de orgânico e ações participativas de produtos orgânicos.

No período da tarde, foram realizadas atividades práticas e trocas de experiências sobre agroecossistemas, sob a supervisão dos coordenadores da oficina.




Os agroecossistemas têm como base critérios de produtividade, estabilidade, sustentabilidade e equidade; inclui-se a estes quatro pilares, um quinto – a autonomia – considera como a capacidade do agroecossistema se manter ao longo dos anos independente de oscilações externas.

Clique aqui para assinar GRATUITAMENTE o Agrosoft e receber todos os dias no seu email as notícias em destaque.

Clique aqui para divulgar notícias e artigos no Agrosoft



Compartilhe esta postagem nas redes sociais