Fonte: Embrapa

O pesquisador Luiz Fernando Duarte de Moraes, da Embrapa Agrobiologia (Seropédica, RJ) recebeu uma homenagem durante o II Simpósio de Restauração Ecológica do Estado do Rio de Janeiro, realizado em julho na capital fluminense. Com direito a certificado e placa comemorativa, ele foi homenageado pela sua contribuição na formação humana em temas relacionados à restauração ecológica. “O conceito de restauração começou a ser adotado no final dos anos 1990 e enfrentou alguma resistência por parte de quem trabalhava com recuperação de áreas degradadas, pois entendia-se que era impossível restaurar um ambiente degradado”, conta o pesquisador.

Luiz Fernando estuda o tema da restauração ecológica há pelo menos 14 anos.




Em 2005 finalizou seu doutorado na UFRRJ com tese sobre o uso de indicadores edáficos e ecológicos para a avaliação de ações de restauração ecológica em floresta atlântica. É membro fundador da Rede Brasileira de Restauração Ecológica (Rebre) e da Sociedade Brasileira de Restauração Ecológica (Sobre). Desde julho de 2018 integra a diretoria da Sociedade Internacional de Restauração Ecológica (SER), na qualidade de representante regional para a América Latina e o Caribe.

O II Simpósio de Restauração Ecológica foi uma realização da PUC-Rio, com a colaboração do Instituto Jardim Botânico do Rio de Janeiro, da organização ProMudas Rio e do Instituto Internacional para a Sustentabilidade (IIS), além do apoio da Sobre e o patrocínio da Biovert. O objetivo do evento foi ampliar o diálogo entre diferentes segmentos da sociedade, possibilitando a criação de novas redes de restauração no Rio de Janeiro e o fortalecimento das já existentes, contribuindo para a potencialização dos benefícios socioecológicos da restauração.

Clique aqui para assinar GRATUITAMENTE o Agrosoft e receber todos os dias no seu email as notícias em destaque.

Clique aqui para divulgar notícias e artigos no Agrosoft



Compartilhe esta postagem nas redes sociais