Fonte: Embrapa

Maior investimento na fase de recria e um planejamento adequado na terminação dos animais por meio do sistema de confinamento. Essas são as principais orientações de dois especialistas que acompanharam as fases de recria e terminação de bovinos no sistema de Integração Lavoura-Pecuária implantado na Embrapa Milho e Sorgo no período agrícola de 2018/2019. 

Durante dia de campo realizado na primeira semana de outubro, os resultados foram apresentados pelos zootecnistas Leandro Sâmia e Bárbara Rodrigues.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: Embrapa

Atualmente, ocorre a intensificação do uso da terra, principalmente por meio de sistemas integrados. Essa tendência foi foco de debates em seminário sobre a conjuntura do sistema de Integração Lavoura-Pecuária (ILP) na produção agropecuária mineira, realizado na Embrapa Milho e Sorgo (Sete Lagoas-MG).

Wallisson Lara, analista de Agronegócios da Assessoria Técnica do Sistema Faemg, destacou a necessidade de aumento da produção de alimentos.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: Faemg

O Brasil exportou 3,2 milhões de sacas de café em setembro deste ano – considerando a soma de café verde, solúvel e torrado & moído. O volume representa um aumento de 2,6% em relação a setembro de 2018. A receita cambial gerada pelas exportações no mês passado chegou a US$ 410,3 milhões, queda de 4,5% em relação ao mesmo período do ano passado. Já o preço médio da saca de café foi de US$ 126,9/saca, decréscimo de 6,9% em relação ao mesmo mês de 2018.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: Faemg

A produção de frangos e ovos caipiras está cada vez mais difundida no Norte de Minas. Só este ano, o Sistema Faemg/Senar Minas realizou 57 treinamentos em parceria com as entidades conveniadas na região. Cerca de 680 produtores e trabalhadores rurais foram beneficiados. Durante os cursos, eles aprenderam a fazer a criação de frangos e produção de ovos de forma natural, sem uso de produtos que possam descaracterizar a procedência orgânica.

A criação de frangos e galinhas caipiras agrega mais valor ao produto final, pois corresponde aos requisitos de sanidade e segurança do meio ambiente, das pessoas que trabalham com a criação e, principalmente, do consumidor.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: Embrapa

Estão abertas as inscrições para o V Simpósio de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) do Estado de São Paulo. O evento, realizado pela Embrapa Pecuária Sudeste e pelo Grupo de Estudos Luiz de Queiroz (GELQ – Esalq/USP), ocorre nos dias 29 e 30 de novembro em São Carlos (SP).

São oferecidas 160 vagas.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: Faemg

Porcos na China: grandes fazendas estão focadas em aumentar o peso dos animais em pelo menos 14% (Gilles Sabrie/Bloomberg)

Em uma fazenda na região sul da China há um porco muito grande, tão pesado quanto um urso polar.

O animal de 500 kg faz parte de um plantel com porcos criados para serem gigantes. No abate, alguns porcos podem ser vendidos por mais de 10.000 yuanes (US$ 1.399), mais que o triplo da renda média mensal disponível em Nanning, capital da província de Guangxi, onde mora Pang Cong, o dono da fazenda.

Enquanto os porcos de Pang podem ser um exemplo extremo de até onde produtores podem ir para resolver o problema de escassez de carne suína da China, a ideia do “quanto maior melhor” está se espalhando por todo o país, maior consumidor de carne de porco do mundo.

Os altos preços da carne suína na província de Jilin, no nordeste do país, levam produtores a criar porcos que alcancem peso médio entre 175 kg e 200 kg, acima do peso normal de 125 kg.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: Faemg

Weber Leite Cruvinel Júnior, da queijaria 3 Reis, em Medeiros, começou cedo a conhecer os segredos da produção do queijo Canastra.  A cada final de semana ele aprendia um pouquinho na sua vivência com o avô. Anos mais tarde, já agrônomo, ele descobriu que o que o fazia feliz era a produção do leite e a produção do queijo Canastra. Assim, começava a sua trajetória junto com a esposa. Fácil? Não foi. Com pouco leite, foi a avó que o presenteou com mais animais para aumentar a produção e assim seguiram em frente.

O produtor passou por capacitações do Sistema Faemg/SenarMinas e trabalhou com afinco.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais