Fonte: Embrapa

Caso de sucesso de fazenda mato-grossense é um dos destaques. Foto: Breno Lobato

A oitava edição do Curso de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) acontecerá esta semana, entre os dias 3 e 5 de dezembro de 2019, na Embrapa em Campo Grande (MS).




Produtores, técnicos e acadêmicos terão contato, em 20 horas, com aspectos gerais e específicos dos sistemas integrados de produção em companhia de pesquisadores da área.

“É um curso que atende a demanda constante por capacitação técnica em ILPF. Este ano a dinâmica será diferente, pois reduzimos o número de apresentações para acrescentar, ao final de cada período, um espaço para discussões, troca e dúvidas. Será um curso mais enxuto, mas com maior possibilidade de interação”, conta um dos coordenadores do treinamento, Roberto Giolo de Almeida, pesquisador da Embrapa.

Ele comenta que os monitores são especialistas da Embrapa Gado de Corte (Campo Grande-MS), Agropecuária Oeste (Dourados-MS), Florestas (Colombo-PR) e Caprinos e Ovinos (Sobral-CE). A equipe falará sobre marco referencial, customização, rentabilidade, adubação, espécies forrageira e florestal, manejo de pastagem, culturas, nutrição animal e produção de ovinos em ILPF.

Outro destaque, segundo Giolo, é a participação do produtor Ricardo Arioli Silva que contará o caso de sucesso de sua propriedade, situada  em Campo Novo do Parecis (MT). Arioli e seu irmão Rogério investem no Sistema Santa Fé e, nos últimos anos, reforçaram o componente ‘boi’ na propriedade. O Sistema Santa Fé baseia-se no cultivo consorciado de culturas anuais com forrageiras, em Sistema Plantio Direto (SPD), permitindo o uso intensivo das áreas, com aproveitamento durante todo o ano. 

A fazenda tinha duas safras, uma de soja e a segunda de milho, girassol e sorgo. Com planejamento, os irmãos fizeram da pecuária de corte a terceira safra. “Percebemos que é uma atividade a mais na propriedade e que pode aumentar a lucratividade e trazer mais estabilidade entre os períodos de chuvas e seca”, afirma Ricardo Arioli. Com confinamento e semiconfinamento, a recria é outra aposta dos produtores e também, dependendo do mercado da cultura de milho, o negócio gado pode tornar-se a segunda safra. 

Arioli ainda afirma que com o manejo correto, a pecuária de corte apresenta-se mais lucrativa que a soja. Por fim, ele destaca o salto de produtividade do grão com a introdução da braquiária nas áreas. “A integração é uma prática que se encaixou em nossa propriedade. É um diferencial”, resume. 

O encerramento do curso será em formato de dia de campo, na Fazenda Boa Aguada em Ribas do Rio Pardo (MS), parceira da Embrapa, local onde está instalada a primeira Unidade de Referência Tecnológica (URT) dedicada à marca-conceito Carne Carbono Neutro.

Serviço

Curso de ILPF

Data: 3 a 5 de dezembro

Local:  Embrapa Gado de Corte, avenida Radio Maia, 830, Zona Rural, Campo Grande (MS)

Informações: www.embrapa.br/gado-de-corte e eventos.embrapa@fundapam.com.br 

Embrapa Gado de Corte
Dalízia Montenário de Aguiar – Jornalista

Clique aqui para assinar GRATUITAMENTE o Agrosoft e receber todos os dias no seu email as notícias em destaque.

Clique aqui para divulgar notícias e artigos no Agrosoft



Compartilhe esta postagem nas redes sociais