Fonte: Embrapa

Foto: Arquivo Embrapa

A contribuição atende demanda do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, que está atuando em parceria com o Ministério da Saúde. A ministra Tereza Cristina solicitou à Embrapa o levantamento dos laboratórios capazes de conduzir testes com a técnica RT-PCR e terem seu uso rotineiro redirecionado para identificar a eventual presença do coronavírus em amostras biológicas. 

Os laboratórios da Embrapa poderão ser utilizados na etapa de amplificação e detecção do material genético (RNA fita simples) do Coronavírus nas amostras recebidas.




Os testes serão supervisionados pelo Ministério da Saúde em conjunto com instituições como a Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz) e o Instituto Adolfo Lutz. 

A capacidade instalada na Embrapa em todo o país indica a possibilidade de uso de 47 laboratórios. As estruturas geralmente são usadas para tarefas como detecção de genes de interesse agronômico em plantas, animais e microrganismos e podem ter seu uso adaptado para a necessidade prevista pelo Ministério da Saúde. Com base na infraestrutura disponível a Embrapa pode, potencialmente, contribuir com quase 43 mil análises por dia.  

A Empresa já vem colaborando com a Fiocruz para a realização de testes de detecção de Chikungunya, dengue e zica vírus, com o emprego da mesma tecnologia, visando aliviar as demandas do sistema de saúde.

FONTE

Embrapa

Clique aqui para assinar GRATUITAMENTE o Agrosoft e receber todos os dias no seu email as notícias em destaque.

Clique aqui para divulgar notícias e artigos no Agrosoft



Compartilhe esta postagem nas redes sociais