Fonte: Faemg

Em meio à pandemia do coronavírus, que paralisou a economia causando prejuízos em diversas classes e setores, surgem ideias para superar esse cenário desolador, que afetou especialmente os pequenos produtores e pequenos comerciantes.

Um exemplo de renovação veio da comerciante Daniela Cristina Rodrigues (foto acima), de 37 anos, que tem uma banca no mercado municipal de Araçuaí, no Vale do Jequitinhonha, onde vende produtos da roça – muitos de seus fornecedores inclusive são ex-participantes dos cursos do Sistema Faemg / Senar Minas.

Após receber a notícia que o mercado municipal ficaria fechado por tempo indeterminado e com um estoque alto de produtos da roça, Daniela teve a ideia da “banca online”. 

“Eu e meus filhos moramos com minha mãe, de 65 anos.




A aposentadoria dela é praticamente para os remédios que ela usa; o resto do nosso sustento vem da banca”, explicou Daniela, mostrando o motivo pelo qual não pode ficar sem vender. Pelo Instagram e pelo WhatsApp, ela informa sobre os produtos disponíveis e atende as encomendas. A entrega é gratuita.

Ainda de acordo com a comerciante, ela também pensou em seus fornecedores, que são produtores rurais que desde 2002 abastecem semanalmente a banca com doce de leite, cocadas, rapadura, queijos, mel, feijão, condimentos e outros produtos.

“É uma questão de sobrevivência e também social. É preciso ter fé, não desistir e não descuidar. Tenho feito muitas entregas”, destacou a comerciante, que adiantou está seguindo todas as medidas de prevenção contra o coronavírus.

Clique aqui para assinar GRATUITAMENTE o Agrosoft e receber todos os dias no seu email as notícias em destaque.

Clique aqui para divulgar notícias e artigos no Agrosoft



Compartilhe esta postagem nas redes sociais