Fonte: EFE




O uso da máscara em espaços abertos como método de prevenção de infecções pelo novo coronavírus deixou de ser obrigatório em Pequim.
Mas o Centro de Controle e Prevenção de Doenças da capital chinesa recomendou que as distâncias de segurança em relação a outros cidadãos continuem sendo mantidas.
Desde janeiro, a máscara havia se tornado indispensável na cidade, onde muitas lojas não permitiam o acesso a suas instalações sem sua utilização.
e agentes das forças de segurança exigiam que os pedestres a retirassem momentaneamente e a colocassem de novo.
O novo regulamento ocorre cinco dias antes do início da sessão anual do Congresso Nacional do Povo (equivalente ao Parlamento) no Grande Salão do Povo, em Pequim, e após várias semanas sem a capital registrar novos resultados positivos para a Covid-19.
Segundo dados publicados nesta segunda-feira pela Comissão Nacional de Saúde da China, existem 86 infectados com coronavírus no país asiático, 10 estão em estado grave.
Desde o início do surto, a China registrou 4.634 mortes por Covid-19 entre os 82.947 infectados diagnosticados até o momento.

Clique aqui para assinar GRATUITAMENTE o Agrosoft e receber todos os dias no seu email as notícias em destaque.



Compartilhe esta postagem nas redes sociais