Fonte: Embrapa

A Embrapa Agroenergia preparou uma programação especial on-line em comemoração aos seus 14 anos de existência, completados no dia 24 de maio de 2020.




Impossibilitados de celebrar a data presencialmente por ocasião da pandemia da Covid-19, a solenidade de aniversário este ano será realizada por meio de uma transmissão ao vivo com mensagens e lançamentos direcionados ao público em geral, parceiros e imprensa. O evento será realizado no dia 25/05/20, segunda-feira, a partir das 14 horas, com transmissão ao vivo pelo canal do Youtube.

Na ocasião, o chefe-geral da Embrapa Agroenergia, Alexandre Alonso, irá apresentar a nova versão da Vitrine Tecnológica da Unidade, que reúne ativos tecnológicos disponíveis para parceria. A plataforma foi aprimorada para possibilitar uma navegação mais intuitiva e o compartilhamento das tecnologias em redes sociais.

Para melhorar ainda mais a comunicação com a sociedade e o setor produtivo, serão lançados três novos produtos de comunicação. O primeiro é o novo Vídeo Institucional da Unidade, que traz informações sobre o foco de atuação em bioeconomia, eixos de atuação, infraestrutura laboratorial e modelo de parcerias (com legendas em inglês). Também será lançado o Podcast Agroenergético, programa de rádio criado para divulgar as pesquisas da Embrapa Agroenergia e trazer informações de mercado relacionadas às áreas de atuação da Unidade. Três episódios foram gravados para o lançamento (dois sobre enzimas e um sobre inovação em empresa pública).

O último produto que será apresentado são as seis novas linhas editoriais das mídias sociais, criadas para divulgar de forma estruturada, nos perfis da Unidade (Facebook, LinkedIn, Twitter e Instagram), pesquisas, eventos, curiosidades, cursos, publicações, ativos disponíveis para comercialização e o trabalho dos empregados por trás das pesquisas. São elas: Você sabia, Aqui tem, Veja quem faz, Para aprender ainda mais, Mercado e Eventos.

“A Embrapa Agroenergia, ao longo destes 14 anos, se consolidou como instituição de excelência em pesquisa e inovação para os setores de biocombustíveis e bioprodutos/bioinsumos. Temos hoje uma carteira robusta de projetos e um grande portfólio de tecnologias/ativos para negociação/transferência de tecnologia. Com os lançamentos que estamos realizando agora, esperamos ampliar nossa interação com o mercado”, diz Alexandre Alonso, chefe-geral da Unidade.

Novos acordos de cooperação

Também durante a solenidade, será anunciada a assinatura de três novos acordos de cooperação técnico-científica com as empresas Connan, voltada para o mercado de nutrição animal; Satis, voltada para o mercado de biofertilizantes, via unidade EMBRAPII; e Sempre Sementes, voltada para o mercado de sementes/biotecnologia.

Segundo Alonso, “com os novos acordos, iremos ampliar a atuação da Unidade em segmentos importantes do agro brasileiro, por meio do codesenvolvimento de tecnologias inovadoras com empresas igualmente inovadoras”.

Participação de parceiros, setor produtivo e parlamentares

Durante a transmissão ao vivo, serão também veiculadas mensagens/depoimentos em vídeos gravados por alguns dos nossos principais parceiros, que incluem empresas, parlamentares e ministérios.

Breve histórico

A criação da Embrapa Agroenergia em 24 de maio de 2006 (Resolução Consad Nº. 61/2006) se deu no âmbito do Plano Nacional de Agroenergia (PNA 2006-2011), política pública encabeçada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), com o objetivo de organizar e desenvolver proposta de pesquisa, desenvolvimento, inovação e transferência de tecnologia para garantir sustentabilidade e competitividade às cadeias de agroenergia no Brasil.

O fortalecimento e consolidação do componente de pesquisa, desenvolvimento e inovação (PD&I) teve como foco inicial quatro grandes plataformas voltadas para a produção e diferentes usos de energia de biomassa: etanol, biodiesel, florestas energéticas e aproveitamento de coprodutos e resíduos. Com essas diretrizes, a Unidade estruturou sua agenda de pesquisa e demais ações correlatas. Ao final da vigência do PNA, a agenda de pesquisa foi ampliada, de acordo com as diretrizes da Embrapa.

Atualmente, a Embrapa Agroenergia está estruturada em quatro eixos principais: Biomassa para uso Industrial, Biotecnologia Industrial, Química de Renováveis e Materiais Renováveis. As pesquisas atuais visam assegurar o aumento da participação de fontes renováveis no balanço energético nacional e o desenvolvimento de soluções para a indústria de base tecnológica no contexto de biocombustíveis e bioeconomia.

Nossa equipe se dedica ao desenvolvimento de soluções tecnológicas inovadoras para a conversão eficiente e sustentável de biomassa em biocombustíveis, produtos químicos e materiais de origem renovável. Nosso modelo de negócios é focado na geração de ativos pré-tecnológicos e tecnológicos para inserção no mercado de inovação. Para tanto, adotamos um modelo de inovação aberta, que nos permite negociar as tecnologias desenvolvidas, além de cooperar com instituições e empresas públicas e privadas, visando ao codesenvolvimento de nossas soluções tecnológicas.

A Embrapa Agroenergia em números (2017-2019)

• 63 ativos tecnológicos desenvolvidos
• 35 projetos firmados ou concluídos
• 13 Acordos de Cooperação Técnica firmados
• 29 Soluções Tecnológicas negociadas

FONTE

Embrapa Agroenergia
Irene Santana – Jornalista

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)

www.embrapa.br/fale-conosco/sac/

Clique aqui para assinar GRATUITAMENTE o Agrosoft e receber todos os dias no seu email as notícias em destaque.

Clique aqui para divulgar notícias e artigos no Agrosoft



Compartilhe esta postagem nas redes sociais