Fonte: UOV

CLIQUE AQUI PARA VER MAIS DETALHES DO CURSO ONLINE COELHOS – TÉCNICAS DA CRIAÇÃO.

A Universidade Online de Viçosa – UOV apresenta o Curso Online Coelhos Técnicas de Criação. Com ele, você aprenderá sobre as diferentes raças de coelhos, o planejamento da criação, instalações e equipamentos necessários, manejo reprodutivo, sanitário e nutricional, abate e processamento de peles e muito mais.

FICHA TÉCNICA:

  • Curso: Curso Online Coelhos – Técnicas da Criação
  • Modalidade: Ensino a Distância
  • Coordenação: José Francisco da Silva
  • Carga Horária: 40 horas
  • Série: Pequenas Criações – 45012
  • Realização: UOV – Universidade Online de Viçosa

Clique aqui para assinar GRATUITAMENTE o Agrosoft e receber todos os dias no seu email as notícias em destaque.

Clique aqui para divulgar notícias e artigos no Agrosoft



Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: Embrapa

A máquina que está em fase de testes é uma inovação desenvolvida no Brasil no âmbito do projeto de cooperação internacional + Algodão. Foto: Odilon Reny Ribeiro

Um protótipo de colheitadeira de algodão de uma linha, adaptado para pequenas áreas de produção beneficiará agricultores familiares brasileiros e dos países parceiros do projeto + Algodão: Argentina, Bolívia, Colômbia, Equador, Haiti, Paraguai e Peru.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: Embrapa

Menor ocorrência de pragas nos sistemas integrados reduz custos para o produtor e riscos de perdas de produção. Foto: Gabriel Faria

• Uso de sistemas integrados afeta comportamento e ocorrência de insetos-praga.

• Em sistemas de ILP com rotação anual, não foram encontradas cigarrinhas nas pastagens, eliminando a aplicação de químicos de controle.

• Lagarta desfolhadora que ataca eucaliptos não ocorre em sistemas IPF, ILP e nem ILPF

• Sistemas integrados promovem aumento da biodiversidade de insetos e eleva a presença de inimigos naturais.

• Diversidade maior de microrganismos no solo também reduz incidência de doenças.

Aumento da ocorrência de inimigos naturais, ausência de cigarrinha na pastagem e de lagarta desfolhadora no eucalipto são algumas das diferenças em sistemas integrados de produção agropecuária quando comparadas a sistemas solteiros de cultivo.  As observações são resultado de pesquisas conduzidas na Embrapa Agrossilvipastoril (MT).

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais

Fonte: Embrapa

A castanha-de-galinha é uma das opções para o plantio consorciado. Foto: Fernando Goss

• Inserir fruteiras nativas na cultura preserva a biodiversidade e diversifica a renda do produtor.

• Prática ajuda a incluir frutas nativas no cardápio da população.

• Adaptadas à região, fruteiras nativas requerem poucos cuidados.

• Diversidade ajuda a dar visibilidade a frutos capazes de se tornar tão populares como o açaí e o cupuaçu.

O plantio consorciado de fruteiras nativas com culturas alimentares de ciclo curto, como macaxeira, abóbora e maxixe, é uma opção economicamente viável para agricultores familiares da região amazônica porque reduz os custos de implantação de pequenos pomares, ao mesmo tempo em que estimula a diversificação alimentar.

Clique para saber mais…

Compartilhe esta postagem nas redes sociais