Fonte: Canal Rural




O crédito rural destinado ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) cresceu R$ 25 bilhões em 20 anos.

De acordo com o comentarista do Canal Rural e ex-secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura Ivan Wedekin, com juros mais baixos no Brasil, outras fontes de recursos – além do crédito oficial – devem concorrer e reduzir os custos para o produtor rural. “Os grandes produtores, por exemplo, terão taxas de até 6% [no Plano Safra 20/21], mas poderão pegar recursos livres com taxas mais baixas”, diz.

Além disso, as mudanças feitas nos Títulos do Agronegócio, principalmente os Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA), trarão mais recursos e servirão para financiar médios e grandes produtores, “sobrando mais espaço na política agrícola para que o governo continue beneficiando os pequenos produtores”.

Clique aqui para assinar GRATUITAMENTE o Agrosoft e receber todos os dias no seu email as notícias em destaque.



Compartilhe esta postagem nas redes sociais