Fonte: Embrapa

Arte: Eduardo Godoy

Está confirmada a nova data do webinar que debaterá os avanços e as perspectivas da agricultura familiar no Semiárido brasileiro. O encontro será realizado no dia 7 de agosto de 2020 (sexta-feira), a partir das 15 horas, com transmissão pelo canal da Embrapa no YouTube

Especialistas da Embrapa e da sociedade civil, gestores públicos e uma agricultora refletirão sobre as conquistas dos últimos 45 anos para o desenvolvimento socioeconômico da região e sobre as lições aprendidas com a seca dos últimos dez anos, que trouxe muitos desafios a serem superados.




O seminário virtual faz parte do calendário do aniversário de 45 anos da Embrapa Solos e da Embrapa Semiárido.

Estão escalados para o webinar Petula Nascimento, chefe-geral da Embrapa Solos (RJ); Pedro Gama, chefe-geral da Embrapa Semiárido (PE); Maria Sonia Lopes, pesquisadora da Embrapa Solos que atua na Unidade de Execução de Pesquisa e Desenvolvimento de Recife; Paola Cortez Bianchini, pesquisadora da Embrapa Semiárido; Antonio Barbosa, coordenador do Programa Sementes do Semiárido e do Programa Uma Terra e Duas Águas (P1+2) da Articulação Semiárido Brasileiro (ASA); e Antônia Maria de Jesus Alves, agricultora da Comunidade Cipó, no Município de Pedro ll (PI). A moderação do bate-papo será de Alexandre de Oliveira Lima, secretário de Desenvolvimento Rural e da Agricultura Familiar do Rio Grande do Norte.

Os especialistas farão uma contextualização sobre o Semiárido e abordarão os avanços alcançados nos últimos 45 anos, mostrando como a pesquisa agropecuária e a sociedade civil contribuíram para o desenvolvimento econômico e social da agricultura familiar da região. Também será dado enfoque nas lições aprendidas com a seca do período de 2009 a 2019, que trouxe inúmeros desafios para pesquisadores, agentes de desenvolvimento rural, gestores públicos e, sobretudo, para quem vive no Semiárido. 

“Faremos uma reflexão sobre as perspectivas de pesquisa e inovação que poderão ser proporcionadas aos agricultores de base familiar, para uma convivência com mais dignidade e resiliência às mudanças do clima semiárido”, revela a pesquisadora Maria Sonia Lopes.

Outro ponto relevante do webinar será a participação da agricultora Antônia Maria de Jesus Alves, do município de Pedro II (PI). Ela trará o seu olhar sobre os impactos na vida das famílias da região causados pelas pesquisas conduzidas pela Embrapa e pelas tecnologias implementadas pela ASA, como as barragens subterrâneas, as cisternas de consumo, o manejo de caatinga e as ações de agrobiodiversidade.

“Falar em agricultura familiar no Semiárido é falar da convivência, do bem viver com esta região, que tem como princípio a cultura da estocagem (estocagem de água, de sementes e de forragens), que associada à diversidade dos sistemas produtivos, permitiu a muitas famílias um patamar elevado na produção de alimentos. Isso possibilita a existência de uma identidade alimentar e nutricional do Semiárido”, reflete Antonio Barbosa, coordenador da ASA.

O papel da biodiversidade e da agrobiodiversidade na resiliência e sustentabilidade da agricultura familiar e dos territórios no Semiárido e os planos para a implantação de tecnologias sociais hídricas na região também serão abordados pelos especialistas, que responderão a perguntas feitas pelos internautas durante a transmissão.

FONTE
Embrapa Solos
Fernando Gregiio – Jornalista
Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)

www.embrapa.br/fale-conosco/sac/

Clique aqui para assinar GRATUITAMENTE o Agrosoft e receber todos os dias no seu email as notícias em destaque.

Clique aqui para divulgar notícias e artigos no Agrosoft



Compartilhe esta postagem nas redes sociais