Fonte: Embrapa

Foto: Fernanda Birolo

Embrapa e o International Center for Biosaline Agriculture (ICBA), dos Emirados Árabes, vão estar juntos no desenvolvimento e na disseminação de tecnologias relacionadas ao aproveitamento de águas ricas em sais. Parceria firmada entre as duas instituições define cooperação que prevê o intercâmbio de recursos genéticos, produção de forrageiras e o manejo de solo para mitigação de efeitos de salinidade.

A liderança da parceria é da Embrapa Semiárido, que já desenvolve projetos na área de Agricultura Biossalina com a participação da Embrapa Meio Ambiente.




O conhecimento gerado pela pesquisa brasileira nos últimos anos nessa temática faz parte do Programa Água Doce, do Governo Federal, que instala dessalinizadores em comunidades rurais para produzir água para consumo humano. O programa já beneficiou 1200 comunidades – atualmente existem 743 sistemas em funcionamento. O sistema de produção integrado e desenvolvido pela Embrapa é adotado nas comunidades para uso de efluente do dessalinizador na produção de forrageiras, reduzindo os impactos ambientais e contribuindo para a geração de renda.

Em janeiro deste ano, uma comitiva brasileira, na qual estiveram presentes Celso Moretti, presidente, e pesquisadores da Embrapa,  conheceu projetos desenvolvidos pelo ICBA voltados à melhoria da produtividade e sustentabilidade em áreas marginais e salinas.  A expectativa é adaptar a tecnologia à realidade do bioma Caatinga.

Para Diana Signor Deon, pesquisadora  da Embrapa Semiárido e presidente do portfólio de Convivência com a Seca no Semiárido, a parceria com a instituição dos Emirados Árabes, considerada referência mundial na área, vai fortalecer o intercâmbio de conhecimento: “O ICBA tem interesse em espécies forrageiras usadas no Semiárido, como a palma, e entender melhor o sistema de produção desenvolvido pela Embrapa, para adaptá-lo para as condições dos Emirados Árabes”, explica.

Além da parceria firmada na área de agricultura biossalina, as negociações envolvem a abertura de oportunidades de obtenção de financiamentos, venda de tecnologia e serviços, cooperação técnica e apoio a empresas brasileiras no exterior.

FONTE
Embrapa
Kátia Marsicano – Jornalista

Clique aqui para assinar GRATUITAMENTE o Agrosoft e receber todos os dias no seu email as notícias em destaque.

Clique aqui para divulgar notícias e artigos no Agrosoft



Compartilhe esta postagem nas redes sociais