Fonte: Embrapa

O relatório seguiu o modelo de capitais. Foto: Dudu Rosa

A Embrapa Solos (Rio de Janeiro/RJ) lançou seu relatório anual referente ao ano de 2019. O documento reúne as principais práticas de gestão e os destaques nas áreas de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação alcançados pelo centro de pesquisa.

“O colegiado de gestores da Embrapa Solos ficou muito feliz com a mobilização de vários colegas em contribuir para o documento, ainda mais no período que atravessávamos, logo no início da quarentena.




Acredito que atingimos o objetivo, que era motivar as equipes, ilustrar como o Macroprocesso de Inovação está na nossa unidade e mostrar como geramos valor para a sociedade. E a ideia foi esta. Reunirmos tudo que fizemos em 2019, no Relatório Institucional. Vamos tentar manter e inovar no relatório do ano que vem, o dos 45 anos, contando com os colaboradores”, diz a chefe geral Petula Ponciano.

A proposta do relatório seguiu o modelo de capitais proposto pelo britânico Conselho Internacional de Relatórios Integrados (IIRC, da sigla em inglês), onde são apresentados os capitais que impactam e são impactados no decorrer do processo de geração de valor para a sociedade. Assim, a própria equipe da Embrapa Solos pode observar, de forma sistêmica como interagimos com o ambiente externo e quais os nossos capitais para gerar valor no curto, médio e longo prazo. Além de demonstrar como os capitais estão alinhados à missão, visão e valores do centro de pesquisa, atuando em núcleos temáticos, que resultam em inovações, soluções tecnológicas e políticas públicas que geram impactos para a sociedade.

“Atendendo demanda da chefia geral, que me pediu para elaborar um Relatório Institucional inovador, fui em busca do que as empresas fazem no Brasil e no Mundo. Aí que entra o IIRC, o qual estabelece padrões de relatórios integrados para empresas públicas e privadas em âmbito mundial. Então, percebi que algumas empresas no Brasil como Petrobras, Bradesco e Itaú já utilizam o modelo de capitais sugerido pelo IIRC. Reparei que este modelo se adequava muito à realidade da Embrapa, pois ele foca no processo de geração de valor, ou seja, como a Empresa gera valor para a Sociedade, utilizando seus capitais: humano, intelectual, social e de relacionamento”, esclarece a analista Eliana Quincozes. Ela conta ainda que elaborou a estrutura do relatório adaptado para a realidade da Embrapa, apresentando-a para a pesquisadora Maria José Zaroni, do Núcleo de Desenvolvimento Institucional (NDI), e para a chefe geral. Elas aprovaram e Quincozes e Zaroni começaram a elaborar os textos. Após essa etapa, vários setores da Embrapa Solos foram contactados para fornecerem informações, com a Eliana e a Maria adequando os textos.

Quase todo centro de pesquisa colaborou, com um resultado positivo, envolvendo as equipes, inclusive com importante participação da UEP Recife.

Pretende-se que, de agora em diante, o relatório seja feito anualmente.

O Relatório Anual da Embrapa Solos está disponível aqui, ele tem nove capítulos (Mensagem da chefia, Sobre o relatório, Visão geral da organização, Como geramos valor para a sociedade, Planejamento estratégico e governança, Ações da gestão ambiental, Riscos e oportunidades, Pesquisa, desenvolvimento e inovação e Políticas públicas), em 85 páginas.

FONTE
Embrapa Solos
Carlos Dias – Jornalista

Clique aqui para assinar GRATUITAMENTE o Agrosoft e receber todos os dias no seu email as notícias em destaque.

Clique aqui para divulgar notícias e artigos no Agrosoft



Compartilhe esta postagem nas redes sociais