Fonte: UFS




Live aborda SARS-CoV-2 e outros vírus com foco em aspectos diversosProjeto “Quarentena ao Vivo” conversará com especialistas em coronavírus e outros vírus emergentes nesta sexta, às 16 horasAcontece nesta sexta-feira (4/9) nova edição do projeto “Quarentena ao Vivo”, com o debate intitulado “Que vírus é este? Tudo sobre o SARS-CoV-2 e outros vírus emergentes”. A conversa, a partir das 16 horas, contará com a participação de pesquisadores que trabalham com vírus em diferentes linhas de pesquisa e que, na pandemia, estão envolvidos em projetos relacionados à testagem, a análises genéticas do vírus e, também, ao monitoramento da possibilidade de surgimento de outros coronavírus, inclusive no Brasil.Um dos convidados para a conversa é Renato Santana de Aguiar, docente do Departamento de Genética, Ecologia e Evolução do Instituto de Ciências Biológicas da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Aguiar desenvolve projetos de pesquisa relativos a HIV, dengue, chikunguya, zika e vários outros patógenos e, durante a pandemia, já participou de estudos relativos a análises genéticas que caracterizaram os mecanismos de importação e de início da transmissão do SARS-CoV-2 no Brasil e, também, à descrição das características epidemiológicas e clínicas da Covid-19 no País.Também participa Luiz Gustavo Bentim Góes, pesquisador vinculado à Plataforma Científica Pasteur-USP e ao Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (USP) que, em sua pesquisa de doutorado, realizou análise do potencial genético e ecológico para o surgimento de novos coronavírus no Brasil, na qual identificou 15 variedades silvestres de coronavírus em morcegos.O terceiro convidado é Caio Cesar de Melo Freire, docente do Departamento de Genética e Evolução da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Freire trabalha com bioinformática aplicada à evolução de patógenos, em pesquisas que utilizam grandes quantidades de dados, tendo resultados importantes com o zika e outros vírus emergentes. Durante a pandemia, integra projeto de realização de testes diagnósticos (RT-PCR) para a Covid-19.“Quarentena ao Vivo” é uma realização do Laboratório Aberto de Interatividade para a Disseminação do Conhecimento Científico e Tecnológico (LAbI) da UFSCar. O projeto é um desdobramento do podcast Quarentena, produzido pela equipe do LAbI e veiculado diariamente há quase seis meses. As conversas do “Quarentena ao Vivo” são transmitidas pelas redes sociais do LAbI – Facebook e canal ClickCiência no YouTube –, sem necessidade de inscrição ou limite de vagas, e as pessoas participantes podem interagir com os convidados durante a live por meio de comentários nessas redes sociais.“Quarentena” e “Quarentena ao Vivo” têm o apoio do Centro de Desenvolvimento de Materiais Funcionais (CDMF) e do Centro de Inovação em Novas Energias (CINE), ambos centros de pesquisa vinculados à Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). Além deles, o LAbI também já produziu mais de 100 vídeos de divulgação científica no contexto da pandemia, e toda essa produção pode ser conferida no site do Laboratório, em www.labi.ufscar.br.

Clique aqui para assinar GRATUITAMENTE o Agrosoft e receber todos os dias no seu email as notícias em destaque.



Compartilhe esta postagem nas redes sociais