Fonte: Canal Rural




Impulsionadas pela isenção de tarifas do acordo de livre comércio da América do Norte, as exportações de suco de laranja do México com destino aos Estados Unidos derrubaram a liderança do suco brasileiro no mercado americano. Enquanto o México possui isenção de tarifas para enviar o produto para lá, o suco brasileiro é taxado para acessar o mercado.
O diretor-executivo da Citrus Br Ibiapaba Neto afirma que notícia não é novidade. “O acordo de Nascar foi assinado em 1994 e desde então ele vem trazendo cotas tarifárias pro suco mexicano. Em 2008, quando a tarifa mexicana chegou a 0, impulsionou demais as exportações do México para os Estados Unidos e aos poucos o suco mexicano foi tomando espaço do brasileiro e hoje se tornou o maior fornecedor de suco concentrado do mercado americano”, explica.

Neto afirma que ao ano isso deve custar ao Brasil em torno de U$ 200 milhões e, apesar do governo brasileiro ter interesse em fazer acordos comerciais com os Estados Unidos, processo ainda deve demorar. “Muito dinheiro que acaba sendo transferido para outro mercado em função de ausência de diplomacia comercial entre Brasil ou Mercosul com os EUA”, diz.

Clique aqui para assinar GRATUITAMENTE o Agrosoft e receber todos os dias no seu email as notícias em destaque.



Compartilhe esta postagem nas redes sociais