Fonte: Canal Rural




O uso de bioinsumos pode reduzir em 30% perdas com o La Niña nas lavouras. Depois da confirmação do fenômeno climático pelo Instituto de Meteorologia dos Estados Unidos, produtores têm buscado, cada vez mais, ativos biológicos, fertilizantes e defensivos agrícolas, para garantir produtividade e resistência ao clima.

Rodrigo de Miranda, diretor da Plant Health Care, desenvolveu uma proteína que favorece o desenvolvimento das plantas. “No caso deste bioinsumo, ele promove um crescimento radicular da planta – com isso, ela consegue absorver mais água e nutrientes – e melhora a estruturação das células e também a fotossíntese. Assim, a planta pode se desenvolver mesmo diante de condições do clima adversas provocadas pelo La Niña”, destaca.

Ainda segundo Miranda, a partir do Programa Nacional de Bioinsumos, lançado em maio deste ano pelo Ministério da Agricultura, novas tecnologias podem ser desenvolvidas com menor custo e de maneira sustentável.

“O segmento precisa dessa regulação e ao mesmo tempo desse estímulo. Nós temos uma biodiversidade muito grande no Brasil, temos excelentes cientistas e podemos desenvolver tecnologias locais que serão soluções mais acessíveis para todo o tipo de produtor” diz.

Clique aqui para assinar GRATUITAMENTE o Agrosoft e receber todos os dias no seu email as notícias em destaque.



Compartilhe esta postagem nas redes sociais