Fonte: BBC TV




O ativismo ambiental é mais do que greves estudantis pelo clima ou protestos nas ruas — em muitos lugares no mundo, incluindo o Brasil, ser um ambientalista está se tornando especialmente perigoso. Só no ano passado, 212 ativistas foram mortos ao redor do globo. Desde o início da década, 300 morreram no Brasil em conflitos relacionados ao uso da terra e desmatamento ilegal na Amazônia. Por quê? “Isso tende a acontecer mais em países com uma população indígena significativa em áreas florestais”, explica Mary Menton, pesquisadora da Universidade de Sussex, no Reino Unido. “Eles estão no caminho de mineradoras e fazendeiros que querem expandir seus negócios”. Veja mais no vídeo.

Clique aqui para assinar GRATUITAMENTE o Agrosoft e receber todos os dias no seu email as notícias em destaque.



Compartilhe esta postagem nas redes sociais