Fonte: Embrapa

Foto: –

As apresentações das propostas finalistas do InovaAvi – Chocando Ideias encerraram na noite da quarta-feira, dia 7 de outubro de 2020, com a participação de mais cinco equipes. O público, num total de 147 on-line simultaneamente, acompanhou a apresentação dos vídeos (pitch de quatro minutos) e os questionamentos dos avaliadores. Até esta manhã foram 1.363 visualizações.




Adriana Regina Martin, diretora de Inovação e Tecnologia da Embrapa, acompanhou todo o evento e fez questão de destacar e incentivar o potencial de inovação que as equipes apresentaram. “Todos os participantes devem se sentir vencedores, desde aqueles que se inscreveram mas não chegaram até esta etapa até as equipes que estão apresentando . O processo de inovação e essa interação com a Embrapa devem ser sempre muito incentivados e estimulados”, comentou ela. “Foi muito bom participar dessa noite e observar que estamos no caminho. Eventos assim abrem muitas portas, tanto para as equipes como para a Embrapa. Foi uma noite de muitas trocas e interação”, finalizou ela.

Para Janice Zanella, chefe geral da Embrapa Suínos e Aves, a expectativa agora é para a grande final, que ocorre nesta quinta-feira, a partir das 19 horas, no Canal da Embrapa no Youtube. “Foram duas noites de muito aprendizado e interação com as equipes, que apresentaram propostas muito boas. Está sendo emocionante acompanhar a evolução das equipes e o grande potencial de projetos e parcerias que temos pela frente”, enfatizou ela.

“O nível das apresentações se manteve alto com estas últimas cinco apresentações. Muito bom mesmo. Os avaliadores terão muito trabalho, pois as dez finalistas estão num grau de maturidade excelente”, comentou Cássio Wilbert, coordenador do evento. Airton Kunz, chefe de Pesquisa e Desenvolvimento da unidade, também concordou com a opinião do analista. “O nível das propostas apresentadas nas duas noites está muito bom. Será um desafio a avaliação”.

As propostas

A primeira proposta apresentada foi a “Stac Robot – Robô autônomo multi propósito para avicultura”, da equipe formada pelo Mahuan Capeletto Abdala e Cleber dos Santos Medeiros da Silva, de Foz do Iguaçu/PR. Eles foram acompanhados, na Trilha de Inovação, pelo pesquisador Marcelo Miele, que atuou como padrinho.

A proposta do Stac Robot é um projeto que está sendo desenvolvido em parceria com o Laboratório de Internet das Coisas (LabIoT) da Universidade Estadual do Oeste do Paraná e o Parque Tecnológico Itaipu (PTI). Trata-se de um robô autônomo que possui inteligência embarcada e realiza o percurso durante todo o período do lote, tem como objetivo auxiliar o produtor no manejo diário de seus aviários.

Em seguida, a apresentação foi da equipe que propôs um “Sistema de visão computacional para inspeção de ovos”, de Porto Alegre/RS. Com a mentoria da pesquisadora Helenice Mazzuco, a equipe é formada pelo Julio Milani de Lucena, Matheus Ladvig Budelon Oliveira, Lucas Meurer Lameira e Rodrigo Guilherme Finkler.

O diferencial do sistema proposto, de acordo com a equipe, é a utilização de tecnologias de inteligência artificial na produção de ovos, em conjunto com técnicas de visão computacional. Isto proporciona mais robustez, rapidez e rastreabilidade histórica da produção. Eles já contam com um protótipo do sistema funcionando.

A terceira equipe da noite, de Goiânia/GO, apresentou a proposta “IndustryCare – monitoramento em tempo real de máquinas e processos”. A madrinha que acompanhou o processo da Trilha de Inovação foi a analista da Embrapa Gizelle Bedendo. Fazem parte da turma Wagner de Barros Neto, Bruno Ferreira de Sousa, Pedro Magalhães Sobrinho e Jaderson Gonçalves.

O produto proposto é uma plataforma que integra hardware (sensores e medidores inteligentes, interfaces, transmissores), software (Big Data Analytics, App mobile, IA) e serviços especializados (implantação dos IoTs, Ciência de Dados, Projetos de Eficiência Energética). Como hardware, assumem o CAPEX e instalam sensores e medidores IoT de grandes parceiros como ABB, Siemens e Kron Medidores.

A proposta “AveStac Pro – Solução para gestão de aviários” foi apresentada pela equipe de Foz do Iguaçu/PR, que foi classificada com duas propostas. O representante da equipe, Mahuan Abdala, mostrou que a ideia se baseia em uma solução de hardware e software para o produtor, a integradora e o técnico. Através da instalação de sensores distribuídos de forma estratégica em diferentes posições do aviário é possível realizar o acompanhamento de informações de ambiência, tais como temperatura e umidade relativa do ar, e do desenvolvimento do lote, tais como mortalidade e consumo de ração de cada aviário individualmente.

Para encerrar a noite de apresentação de pitch, a equipe formada por Christine Marie Laval, da Suécia, e Maria Beatriz Cardoso de Oliveira, de São Paulo, apresentou a proposta “Granja Zero Energia”.  Elas tiveram a mentoria do pesquisador Valdir Ávila.

A solução que elas mostraram consiste no uso de uma bomba de calor – a fonte fria e a fonte quente são enterradas, pois há menos variações climáticas durante o ano. A ideia é alimentar a bomba de calor com células fotovoltaicas. As trocas de calor permitem num primeiro tempo aquecer a granja, na primeira fase de crescimento dos pintos, e depois na medida que os frangos comecem a aquecer o ar, reverte-se a bomba de calor para refrigerar. O trabalho consiste em dimensionar, tanto tecnicamente como financeiramente, essa bomba de calor para que ela possa ser atraente economicamente, além de apresentar um benefício para o meio ambiente.

Reveja as apresentações de ontem:

Avaliação e premiação

Após as duas noites de apresentações, os 67 avaliadores estão finalizando a votação – que encerra às 17 horas desta quinta-feira, e os três vencedores serão conhecidos nesta noite, na live de encerramento do InovaAvi. A grande final ocorre no nesta quarta, às 19 horas, no Canal da Embrapa no youtube. A abertura será com palestra da futurista Jaqueline Weigel (https://youtu.be/vBWtt-OidFQ).

A premiação da equipe vencedora é a classificação para a etapa final do Pontes para Inovação (desde que cumpra o regulamento deste). A chamada Pontes para Inovação é uma iniciativa desenvolvida entre a Embrapa e parceiros, que tem como objetivo conectar as Agritechs com investidores, visando permitir que estas possam ter acesso a recursos para acelerar seus negócios. Saiba mais sobre a Pontes para a Inovação (http://pontesparainovacao.com.br/)

E para as demais equipes que foram selecionadas a organização destaca como premiação o acesso ilimitado aos cursos da Academia da Avicultura, por um ano, para todos os membros das equipes e sorteio de 10 cursos entre as demais equipes proponentes; Mentoria com especialistas em agronegócio, tecnologia e negócios; Oportunidade de apresentar sua ideia para representantes de agroindústrias e investidores; Certificado de participação.

A realização do InovaAvi é da Embrapa Suínos e Aves com correalização da Acate Agronegócio, Parque Científico e Tecnológico Chapecó, Prefeitura de Concórdia e Faped. São parceiros do evento Fapesc, Agriness, Academia da Avicultura e Fornari Indústria. Como patrocinadores Ouro, o InovaAvi conta com Seara Alimentos e MSD Saúde Animal. No patrocínio prata estão o Sindirações e Associação Brasileira de Proteína Animal – ABPA. Os patrocínios bronze são Evonik, Cedisa, Fazenda da Toca, Boehringer Ingelheim, DSM, Adisseo e BRDE. O evento tem como mídias parceiras AviNews, Feed&Food e O Presente Rural.


Fonte Responsável: Monalisa Leal Pereira – Embrapa Suínos e Aves

Clique aqui para assinar GRATUITAMENTE o Agrosoft e receber todos os dias no seu email as notícias em destaque.



Compartilhe esta postagem nas redes sociais