Fonte: Faemg




.ibb.co/Ch0HxFX/IMG-20201015-WA0025.jpg’>

Fruticultores atendidos pelo assistidos pelo Programa de Assistência Técnica e Gerencial – ATeG em parceria com os Sindicatos dos Produtores Rurais de Janaúba, Jaíba e Matias Cardosoforam capacitados na Aplicação de Defensivos Agrícolas e Manejo Integrado de Pragas e Doenças da Lavoura. Os treinamentos têm como objetivo a execução das atividades obedecendo normas de segurança, já que a aplicação incorreta dos produtos pode trazer danos a saúde humana, a lavoura e ao meio ambiente.

Em Janaúba, foram atendidos produtores de banana (foto abaixo) e, em Jaíba, produtores de limão (foto acima). Segundo a agrônoma e instrutora Inês da Silva, que ministrou o treinamento no lote D-área 38 do projeto Jaíba, o curso Manejo Integrado de Pragas e Doenças dos Citros é de grande importância, pois, além das orientações sobre a identificação de pragas, doenças e inimigos naturais, também repassa técnicas de controle cultural, biológico, comportamental, genético e, como última opção, o químico. ‘O monitoramento evita gastos desnecessários e, ao mesmo tempo, reduz os problemas relacionados ao uso indiscriminado de defensivos agrícolas, preservando o meio ambiente e reduzindo os custos de produção’, disse.

Para o instrutor Gilberto Cardoso dos Santos, os produtores de bananas atendidos pelo ATeG, necessitam de orientações técnicas em vários aspectos para uma maior e melhor produtividade. ‘O programa traz essas orientações, uma vez que o controle de pragas e doenças é uma das principais práticas de manejo dentro da atividade agrícola,’ pontuou o instrutor.

Em Janaúba, o curso foi solicitado pela técnica de campo Paola Lima Prates e feito na Fazenda Lagoa Grande, propriedade de Felipe Eduardo Simões Gomes, um dos assistidos pelo ATeG. Paola percebeu a necessidade dos produtores serem orientados sobre a forma correta de combate às pragas da banana. O produtor Felipe Eduardo diz que a maneira como aplicava os defensivos estava totalmente errada, por isso o curso foi importante. ‘A gente ‘batia veneno’, não fazíamos aplicação e manejo. Agora, sabemos o quanto o uso das técnicas é vital não só para a lavoura, mas para a nossa saúde, principalmente’.

O produtor de limão Reinaldo Leandro dos Santos, de Jaíba, está na atividade há mais de seis anos e conta que, pela primeira vez, tem uma assistência técnica. Ele é assistido pelo agrônomo e técnico de campo Willian Caldeira. Segundo Reinaldo, ‘o técnico identifica as nossas deficiências na produção e nos assiste com os treinamentos necessários para uma produção de qualidade’.

Para o técnico de Campo Willian Caldeira, o treinamento foi necessário para orientar os produtores na identificação das pragas. ‘Através desses conhecimentos e orientações, eles vão poder utilizar a melhor estratégia e a melhor tecnologia para o seu combate’, concluiu.

Clique aqui para assinar GRATUITAMENTE o Agrosoft e receber todos os dias no seu email as notícias em destaque.



Compartilhe esta postagem nas redes sociais